A partir de segunda-feira (15/6) os ônibus de Curitiba vão circular com ocupação máxima de 50%. A Urbanização de Curitiba (Urbs), que administra o transporte coletivo na capital, determinou que os motoristas não parem mais em estações-tubo ou pontos se o veículo já estiver com metade da capacidade ocupada. A medida é para manter o distanciamento social entre os passageiros e evitar a propagação do novo coronavírus.

“Estamos endurecendo as medidas de prevenção por conta do aumento do número de casos da covid-19. Os ônibus já estavam saindo com lotação máxima de 50% dos principais terminais, mas verificamos que acabavam enchendo durante o percurso. Para evitar que isso ocorra, agora os motoristas estão autorizados a não parar se já estiverem com 50% de lotação. É uma medida necessária e que vai ter que contar com a paciência do passageiro, que vai ter que se programar para esperar pelo próximo ônibus”, diz o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto.

Reforço na frota

Na semana passada, a Urbs fez mais um reforço de frota. Desde segunda-feira (8/6) foram colocados mais cinco ônibus biarticulados na linha Pinheirinho-Rui Barbosa, a partir das 17h, além de mais veículos nas linhas Rio Bonito, Rio Bonito – CIC e Dalagassa. Somente na linha Pinheirinho-Rui Barbosa, a frota será ampliada em 33%.

Com a reabertura dos shoppings, no último dia 25/5, a Urbs ampliou de 65% para 80% o uso da frota de 1,5 mil veículos. A demanda diária de passageiros está em média de 290 mil pessoas, ainda 62% abaixo do período antes da pandemia, portanto a frota opera com folga.

A linha Inter 2 passou a funcionar com 100% da frota nos dias úteis. As linhas expressas Pinheirinho-Rui Barbosa, Santa Cândida-Capão Raso e Circular Sul operam com 90% da capacidade nos horários de maior movimento e as linhas alimentadoras, que atuam na região Sul da cidade, trabalham com 100% no horário de pico. Também foi feito o reforço na linha Boqueirão-Centro Cívico nos picos da manhã e da noite.

Segundo o presidente da Urbs, o monitoramento do comportamento das linhas é permanente e o reforço da frota é gradual.

Para evitar aglomeração, a Urbs já tomou uma série de medidas no transporte coletivo. Todos os terminais têm marcações para que os passageiros mantenham uma distância de, no mínimo, 1,5 metro entre si e há distribuição de folders com orientações sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras, necessidade de manter o distanciamento e as janelas abertas nos veículos. A recomendação é que os passageiros utilizem álcool em gel. Grupos de risco também só devem utilizar o sistema de transporte em caso de necessidade e de preferência fora do horário de pico.

Cartazes, faixas e painéis eletrônicos nos ônibus também trazem informações sobre a prevenção da covid-19.

Fiscais e agentes da Guarda Municipal fazem o trabalho de orientação, que ganhou também o apoio do Exército desde o último dia 14 de maio.