Contra fatos não há argumentos: “No Amazonas, corrupção e má gestão agravam a situação durante pandemia do coronavírus.” (ESTADÃO); “Vice-governador do Amazonas é alvo de busca e apreensão em operação da PF.” (AMAZONAS); “Secretária de Saúde do AM presa em operação da PF que apura desvio na compra de respiradores.” (AMAZONAS); “Polícia Federal apura superfaturamento na compra de respiradores no Amazonas.” (JN); Manaus vacina filhos de família da elite. Manaus descarta grupo de risco e vacina grupo de ricos. Vacina pouca, meu braço primeiro. Há casos de gente furando fila, prefeitos amazônicos, servidores públicos e até parentes de funcionários da saúde. A vacinação chegou a ser suspensa. Apesar da tendência de a pena ficar em dobro, os corruptos, com apetite voraz pelo dinheiro público

Manaus recebeu do governo federal 3 bilhões de reais e o estado recebeu 8 bilhões. Deve-se fazer uma auditagem para saber onde está indo este caminhão de dinheiro público. Alguém tem que barrar os corruptos, que estão matando muita gente. Com certeza, muitos hospitais poderiam ter sido construídos, investindo-se mais em saúde. Onde estão os hospitais de campanha? Este é o verdadeiro genocídio. O tratamento precoce sugerido pelo Ministério da Saúde reduz em quase 100% os óbitos. É preciso que o estado do Amazonas adote o tratamento precoce em massa.

Lembra o que falava Lula e Ronaldo Fenômeno? “Não se faz Copa do Mundo com hospitais.” A gora muitos estádios, até superfaturados, viraram elefante branco. O problema não é o Bolsonaro. Os ladrões é que são o problema.

Quando servi em Tabatinga, AM, de 1994 a 1996, havia somente o Hospital de Guarnição que atendia os militares e toda a população civil da área, inclusive estrangeiros, em convênio com o setor público. Atualmente, melhorou um pouco:  existe uma Unidade Hospitalar de Tabatinga, na Vila paraíso, UPA 24 horas/Tabatinga, UBS Vila Verde e Equipe de Saúde Novo Progresso.

Pode-se argumentar que o problema é de gestão, que já se arrasta há anos, falta de competência, falta de experiência. O que falta mesmo é vontade política, sair dos gabinetes e estudar os problemas de perto, sentir o cheiro do povo.

Deixando o maquiavelismo político de lado, a grande lição é que devemos utilizar as adversidades para centralizar os esforços e a fraternidade para com as pessoas, principalmente aas mais necessitadas no momento. Ao contrário do apresentador politiqueiro e antibolsonarista Luciano Huck, que apresentou inúmeras dificuldades para ajudar nossos irmãos do norte com oxigênio, o cantor Gusttavo Lima providenciou, sem publicidade, 150 cilindros de oxigênio por via aérea.

Esta coluna lamenta a morte por Covid-19 do amigo General de Exército Geraldo Antonio Miotto, Comandante Militar do Sul, em Porto Alegre, RS, e envia uma palavra de conforto aos entes queridos.

Isaac Carreiro Filho (em memória)
Titular do Coluna Patriota Isaac escreveu para o Jornal do Rebouças 160 textos no período de 2018 a 2021. Era Tenente-Coronel do Exército Brasileiro, bacharel em Ciências Militares pela AMAN, bacharel em Administração pela UFSM, especialista em Comunicações pela EsCOM, Mestre em Operações Militares pela EsAO, extensão em Política e Estratégia pela ADESG, Análise e Desenvolvimento de SI Gerenciais pelo ISPG, Curso Livre em Teologia pelo ITQ Água Verde, patriota da LDN-PR e palestrante. Faleceu aos 66 anos, vítima da Covid-19.