Um jornalista me falou que, no futuro, a história vai fazer referência ao papel fundamental das Forças Armadas na manutenção da estabilidade do País nesse momento da crise política, econômica, social e dos valores éticos e morais que atravessamos. Eu considero que isso se deve a dois fatores: as tradições e os valores que possuímos nas Forças Armadas e a nossa COMUNICAÇÃO SOCIAL, pela forma que vem desempenhando o seu papel de difundir os pensamentos e diretrizes que norteiam os rumos da Força.” (General Villas Boas – Maio 2017).

Em 2018 o general Villas Boas recebeu todos os candidatos a presidente, dando conselhos, falando sobre a segurança, sobre o papel das Forças Armadas. Foi o grande artífice da paz na história recente do Brasil. Militar da estatura de um Duque de Caxias.

Mesmo antes da chamada redemocratização do País, com a entrega do poder aos civis, os militares estavam se dedicando inteiramente ao serviço da pátria e se voltando para o verdadeiro caminho da valorização profissional.

Por décadas as Forças Armadas nacionais foram relegadas a um segundo plano, com risco de sucateamento e defasagem salarial, como se não fossem importantes para a manutenção da integridade territorial e para a grandeza estratégica do País, haja vista a necessidade da preservação de suas riquezas materiais e imateriais, que sempre despertam a cobiça estrangeira. Pela densidade demográfica, as Forças Armadas já deveriam ter um efetivo de um milhão de militares.

Além domais investir na inovação científico-tecnológica-militar produz um grande retorno sobre o investimento pela possibilidade de exportação de material e sistemas de defesa com alto valor agregado.

Na conjuntura política atual, onde a maioria do povo optou por mudanças na política, muitos militares, como cidadãos, passaram a ser uma opção como candidatos, muitos sendo eleitos.

Com a realização das transformações esperadas o País terá melhores condições de dar um salto de qualidade para frente, ao invés de continuar olhando para trás.

Todos querem melhorar o Brasil, que tem cura, a começar pela transformação das mentes das pessoas e a tomada de atitude correta. 

Pela qualidade do pessoal, que optou pelo serviço à pátria, voltando-se para o preparo técnico-profissional e preocupação genuína com o povo brasileiro, os militares das Forças Armadas e Auxiliares passaram a ser vistos como os queridinhos do Brasil.

Isaac Carreiro Filho
Militar da Reserva Remunerada do Exército Brasileiro, especialista em Comunicações, Mestre em Ciências Militares, bacharel em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria, extensão em Política e Estratégia pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra, Curso Livre em Teologia pelo Instituto Teológico Quadrangular-Água Verde, membro do Centro de Estudos Brasileiros do Paraná, patriota da Liga da Defesa Nacional-Paraná, professor, colunista e palestrante.