A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba reforça a necessidade de a população não buscar unidades básicas de saúde para realização de exames de rotina e check-up, por causa do gravamento da pandemia de covid-19. Pessoas com sintomas gripais leves devem ligar para a Central de Atendimento (41) 3350-9000, em vez de ir diretamente a unidades de pronto-atendimento (UPAs).

A cada minuto, três a quatro pessoas, em média, procuram o sistema municipal de saúde com queixas de sintomas respiratórios. A cada hora são cerca de 225 atendimentos relacionados a sintomas gripais que podem indicar a covid-19. Estes dados relacionam-se apenas ao sistema municipal de saúde – unidades básicas de saúde, UPAs e central de teleatendimento (3350-9000).

“Estamos com muitos casos ativos de covid na cidade. Não é recomendável que uma pessoa saudável, sem sintomas, busque uma unidade de saúde neste momento”, diz a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak.

No último sábado (6/3), Curitiba registrou 835 novos casos de covid-19. Com os novos casos confirmados, 147.345 moradores de Curitiba testaram positivo para a covid-19 desde o início da pandemia. Há, no momento, 9.069 casos ativos na cidade, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus.

Sintomas gripais

Pessoas com sintomas gripais leves, como tosse, coriza, dor de garganta e perda de olfato e paladar, devem entrar em contato com a Central de Atendimento (41) 3350-9000, em vez de ir diretamente a unidades de pronto-atendimento (UPAs).

No contato com a Central, o usuário receberá orientações sobre isolamento domiciliar, informações sobre como não transmitir o vírus e não contaminar o restante da família e onde buscar atendimento em caso de necessidade. A Central de Atendimento também fará o agendamento do exame do covid-19, se for necessário.

“Os casos leves também são orientados a voltar a ligar para a Central, se houver outras dúvidas ou piora do quadro de saúde”, diz Márcia.

A Central de Atendimento funciona todos os dias, das 8h às 20h.

Sinais de alerta

Segundo a secretária, pessoas com sintomas mais graves podem buscar também a Central de Atendimento para receber orientação ou a unidade básica de saúde de sua região. Já as UPAs, com atendimento 24 horas, podem ser opção nos horários em que as unidades básicas não funcionam e apenas em caso de sintomas graves. 

São considerados sinais de alerta febre alta persistente (38ºC por mais de 24 horas) e/ou os seguintes sintomas: falta de ar, respiração acelerada, vômito, desidratação, pontas dos dedos arroxeadas e alteração do nível de consciência.

Central de Atendimento

Se você tem alguns destes sintomas, entre em contato com (41) 3350-9000.

  • Nariz escorrendo
  • Dor de garganta
  • Tosse
  • Perda de olfato e paladar

Se você tiver alguns destes sintomas abaixo, além da Central de Atendimento, é possível acessar a sua unidade básica de saúde – ou UPA, nos horários que as unidades básicas não funcionam.

  • Febre alta persistente (38ºC por mais de 24 horas) e/ou
  • Falta de ar, respiração acelerada, vômito, desidratação, pontas dos dedos arroxeadas e alteração do nível de consciência.