Foto: Reuters

Cristiano Ronaldo deixa o campo lesionado ainda no primeiro tempo, e Éder acerta chute preciso na prorrogação para dar título à seleção portuguesa na França.

Não foi fácil. Portugal perdeu seu astro logo no primeiro tempo, quando Cristiano Ronaldo sofreu uma lesão no joelho esquerdo e teve de deixar o gramado às lágrimas. A França, dona da casa, que ainda tinha a seu favor a torcida local, pressionou e, por pouco, não balançou as redes portuguesas em várias ocasiões.

Os visitantes lutaram, defenderam como puderam e até criaram chances perigosas, mas a partida foi para a prorrogação. Foi aí que Éder, de fora da área, acertou um chute perfeito, baixo e no cantinho do goleiro Lloris, que não alcançou aos 4 minutos do segundo tempo da prorrogação.

A França ainda lutou e seguiu atacando, mas já de forma desordenada. Portugal só precisou se defender até o fim do tempo extra para comemorar o título continental.