Nesses anos todos trabalhando como fisioterapeuta, atendi casos de queimaduras bem delicados, principalmente as queimaduras de 3º grau, as mais graves.

Há 25 anos atrás, pessoas que tivessem sofrido queimaduras morriam. Hoje existe tratamento e centros especializados.

Cerca de um milhão de pessoas sofrem queimaduras no Brasil a cada ano, de acordo com informações do Ministério da Saúde. As maiores vítimas, segundo a pasta, são as crianças.

O Sistema Único de Saúde (SUS), no período entre 2013 e 2014, registrou mais de 15 mil casos de internações por queimadura em crianças com idade entre 0 e 10 anos.

Queimadura é toda lesão provocada pelo contato direto com alguma fonte de calor ou frio, produtos químicos, corrente elétrica, radiação ou mesmo alguns animais e plantas (como larvas, água-viva, urtiga), entre outros.

No caso das crianças, se a queimadura atingir 10% do corpo, há risco de morte. Já em adultos, o risco existe se a área atingida for superior a 15%.

Tipos de Queimaduras:

Existem três tipos de queimadura, classificados de acordo com a causa, que podem ser de origem térmica, química ou elétrica.

As Queimaduras térmicas são aquelas provocadas por fontes de calor como o fogo, líquidos ferventes, vapores, objetos quentes e excesso de exposição ao sol. Já as químicas são provocadas por substância química em contato com a pele, e as queimaduras por eletricidade são provocadas por descargas elétricas.

Essas lesões também são classificadas segundo a profundidade. Variando de 1º á 3º graus.

Aquelas de 1º grau atingem apenas as camadas superficiais da pele. Os sintomas são vermelhidão, inchaço e dor local suportável, sem formação de bolhas. Essa lesão irá cicatrizar geralmente em uma semana ou menos.

As de 2º grau atingem a derme e a epiderme, as camadas mais profundas da pele. Apresentam bolhas, pele avermelhada, manchada ou com coloração variável, dor, inchaço, desprendimento de camadas da pele e possível estado de choque.

O tipo mais grave são as queimaduras de 3º grau, que atingem todas as camadas da pele e podem chegar aos ossos. A derme e a epiderme são completamente destruídas. Apresentam pouca ou nenhuma dor e a pele fica branca e sem vida ou carbonizada.

Primeiros socorros: o que fazer

Queimaduras de todos os tipos que atingem grandes extensões do corpo requisitam cuidados médicos urgentes e imediatos. Em Curitiba o Hospital Universitário Evangélico é uma referência de tratamento de emergência para queimados.

Nas lesões de menor gravidade em pequenas porções do corpo, alguns cuidados são recomendados.

Deve-se colocar a parte queimada debaixo da água corrente fria, com jato suave, por, aproximadamente, dez minutos. Compressas úmidas e frias também são indicadas. Se houver poeira ou insetos no local, mantenha a queimadura coberta com pano limpo e úmido. (Fonte: Portal Brasil, com informações da EBC, do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira de Dermatologia).

Em nenhum caso, deve-se tocar a queimadura com as mãos, furar bolhas, descolar tecidos grudados na pele queimada ou retirar corpos estranhos ou graxa do local queimado.

Também não se deve aplicar manteiga, pó de café, creme dental ou qualquer outra substância sobre a queimadura. Consulte um médico sobre quais medicamentos devem ser aplicado sobre o local afetado e qual o tratamento mais adequado.

Tratamento

O tratamento dos queimados exige experiência e habilidade, principalmente nos casos mais graves. Tratamento que se inicia no hospital e pode se prolongar por meses, fora do hospital, com o uso de malhas e faixas de compressão, medicamentos, fisioterapia, posicionamento correto para se evitar deformidades, dieta apropriada, entre outras coisas.

Tudo vai depender da gravidade da lesão e outras complicações.

Muitas vezes devido a contraturas, e para recuperar a função serão necessárias técnicas de fisioterapia, onde o profissional irá tratar a parte funcional e estética. A fisioterapia também possui aparelhos que podem melhorar o colágeno da pele, auxiliando no tratamento das cicatrizes que ficam.

O importante na fase de reabilitação é se procurar uma clínica de fisioterapia que tenha experiência em tratar de queimados, pois são poucas as clinicas em Curitiba que possuem profissionais com experiência nesses métodos, que exigem além de competência, gentileza e delicadeza com o paciente.

Coloco-me a disposição para maiores informações que se façam necessárias.