Vamos reacender as raízes do patriotismo? “Ama, com fé e orgulho, a terra em que nasceste! Criança! Não verás nenhum país como este!” (A Pátria, OLAVO BILAC).                

PatriotismoPatriotismo, do grego patriotes (patrício), é o sentimento de orgulho, amor, devolução e devoção à pátria, aos seus símbolos (bandeira, hino, brasão, mitos históricos, riquezas naturais, patrimônios materiais e imateriais). É razão do amor dos que querem servir o seu país e ser solidário com os seus compatriotas”. https://pt.wikipedia.org/wiki/Patriotismo. (http://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/patriotismo).

Nacionalismo – “O nacionalismo consiste em uma ideologia e movimento político, baseados na consciência da nação, que exprimem a crença na existência de certas características comuns em uma comunidade, nacional ou supranacional, e o desejo de modelá-las politicamente. Sentimento de pertencer a um grupo por vínculos raciais, linguísticos e históricos que reivindica o direito de formar uma nação autônoma…” (www.significados.com.br/nacionalismo/).

Civismo – “O termo civismo refere-se a atitudes e comportamentos que no dia-a-dia manifestam os cidadãos na defesa de certos valores e práticas assumidas como os deveres fundamentais para a vida coletiva, visando a preservar a sua harmonia e melhorar o bem-estar de todos…” (pt.wikipedia.org/wiki/Civismo).

Essa nova realidade é vista com bons olhos pelo professor Lindomar Boneti, do curso de Sociologia da PUCPR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná). Para ele, “quando o patriotismo não inclui autocrítica, acaba por alienar a população.”

Vivemos numa época em que se valoriza aquilo que é rentável, a curto, médio ou longo prazos. Nesse panorama capitalista de nossa história não existe espaço para sentimentos patrióticos, e cabe a escola fazer renascer esses valores em futuros cidadãos.” (br.answers.yahoo.com/question/).

Um amigo conhecido por Melquíades relatou que, quando estava em excursão do Brasil ao Chile, os passageiros chilenos cantaram o Hino Nacional do Chile assim que se cruzou a fronteira da Argentina com o Chile. A pergunta que não quer calar: E se fossem os brasileiros que estivessem entrando no Brasil será que tomariam atitude semelhante?

O Brasil tem cura, começando pelo patriotismo e pela promessa de Deus: “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.” (2 Crônicas 7:14).

O que foi exposto, infere-se que todo brasileiro precisa reacender as raízes do patriotismo, simples assim.

Titular do Coluna Patriota Isaac escreveu para o Jornal do Rebouças 160 textos no período de 2018 a 2021. Era Tenente-Coronel do Exército Brasileiro, bacharel em Ciências Militares pela AMAN, bacharel em Administração pela UFSM, especialista em Comunicações pela EsCOM, Mestre em Operações Militares pela EsAO, extensão em Política e Estratégia pela ADESG, Análise e Desenvolvimento de SI Gerenciais pelo ISPG, Curso Livre em Teologia pelo ITQ Água Verde, patriota da LDN-PR e palestrante. Faleceu aos 66 anos, vítima da Covid-19.