Jair Messias Bolsonaro nasceu no Vale do Ribeira, São Paulo, em  21 de março de 1955. Família pobre de seis irmãos. Militar da reserva do Exército Brasileiro e político.

Nas eleições de 2014 foi o deputado mais votado no estado do Rio com apoio de 6% do eleitorado, com 464 mil votos. Foi filiado a nove partidos políticos. Está no Partido Social Liberal (PSL).

Com exceção de Laura Bolsonaro, seus outros filhos mais velhos também são políticos: Carlos Bolsonaro (vereador do PP), Flávio Bolsonaro (deputado estadual do PSC) e Eduardo Bolsonaro (deputado federal do PSC).

Conhecido pelas posições nacionalistas e conservadoras, anticomunistas, anti esquerdistas e por várias declarações ditas polêmicas. Também por ser um defensor dos valores da família brasileira tradicional e do regime militar (1964-1985). Defende uma polícia mais enérgica de combate ao crime. Segundo ele, “a família é o que há de mais importante na sociedade e deve ser preservada a todo custo.”

Muitos críticos consideram suas posições políticas alinhadas à extrema-direita, que nunca existiu no país. (Baseado na Wikipédia). Já outros o admiram, pois não tem medo de falar a verdade. De acordo com Bolsonaro, “Democracia não é dar guarida a terroristas e assassinos.”

Defensor das privatizações como forma de fazer uma lipoaspiração dos cargos públicos, não tendo rabo preso com ninguém. No Brasil são aproximadamente 150 empresas estatais, cabide de empregos, voltado para que políticos e partidos enriquecerem, absurdo da ineficiência, sem nenhuma preocupação com a produtividade.

Bolsonaro foi o presidenciável que mais representou o povo brasileiro por possuir as melhores soluções para o Brasil: maior segurança para o desenvolvimento do turismo; possibilidade real de combate à falta de água no sertão nordestino; melhoria da saúde pública e da educação; aumento das condições de emprego e renda (…).

Por ter sido capitão do Exército, defendendo os militares, inclusive policiais, muitos vinculam Bolsonaro às Forças Armadas. Não há como se vincular o deputado Jair Messias Bolsonaro às nossas Forças Armadas, haja vista ter deixado a condição de oficial da ativa há mais de três décadas para se dedicar à política.

Não há porque temer um ex-militar na presidência do país, pois na maior potência mundial muitos presidentes foram militares das forças armadas.

Isaac Carreiro Filho
Militar da Reserva Remunerada do Exército Brasileiro, especialista em Comunicações, Mestre em Ciências Militares, bacharel em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria, extensão em Política e Estratégia pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra, Curso Livre em Teologia pelo Instituto Teológico Quadrangular, professor particular, orientador de trabalhos científicos, colunista e palestrante.