Marte é o quarto planeta a partir do Sol, o segundo menor do Sistema Solar. Batizado em homenagem ao deus romano da guerra, muitas vezes é descrito como o “Planeta Vermelho”, porque o óxido de ferro predominante em sua superfície lhe dá uma aparência avermelhada. (https://pt.wikipedia.org/wiki/Marte_(planeta)).

Patriota. Pessoa que ama sua pátria, que se esforça para lhe ser útil, agindo em seu favor ou na sua defesa. (https://www.dicio.com.br/patriota/).

O presente artigo contempla a luta de um patriota pela implantação do patriotismo, civismo e nacionalismo num lugar que não apresenta os mínimos vestígios patrióticos, dominado pela ideologia vermelha, beirando ao antipatriotismo.

Pelo contrário, em seu afã de trabalhar em prol da pátria querida experimenta as mais profundas confusões e perturbações de pessoas que se encontram praticamente cegas à causa que desposa. Precisa encontrar energia, ter força nas pernas e ter foco na sua visão e missão.

Nunca ficou claro que as boas novas que trazia surtiriam os efeitos desejados, tal a impressionante passividade do povo ao longo de governos populistas que hodiernamente mentiam e subtraíam os sonhos das pessoas num mundo melhor para todos.

O patriota tinha muitas pessoas que o ouviam – é fascinante ouvir as histórias que contava a cada uma delas – e parecia ter um verdadeiro prazer e orgulho da sua árdua tarefa de convencimento. Assim, à sua maneira modesta, tinha uma missão fixa, uma identidade, era autossuficiente, cultivava amizades, lia livros, jornais, revistas, consultava regularmente a internet e participava de manifestações de rua patrióticas.

Mantinha uma relação estreita com a Liga da Defesa Nacional, do qual era um de seus ardorosos patriotas, em particular com o amigo Melquíades. A Liga da Defesa Nacional reunia-se mensalmente num clube para tratar de assuntos patrióticos e do próprio funcionamento da entidade.

De repente, era como se vinte anos de luta não haviam passado. A rapidez é uma impressão dominante quando se faz as coisas intensamente. Em Marte, não havia muita coisa a perder, mas havia uma possibilidade real, remota, demasiado excitante de que se pudesse realmente reacender as raízes do patriotismo estabelecido pelos antigos habitantes daquele planeta vermelho. O patriota se posicionava sobre a questão, a despeito de toda sorte de dificuldade, do aparelhamento do estado em todas as áreas. Era preciso convencer de que o patriotismo faz bem.

Num primeiro momento não fazia a menor ideia do que iria acontecer. Quando as ideias erradas iam sendo removidas […] ele ouviu uma voz na sua mente que o impulsionava na direção do atingimento das metas visando alcançar os objetivos traçados […].

Resumindo, removidos os obstáculos iniciais, conseguiu inúmeros seguidores e adeptos da sua causa, mudando a face de Marte que agora parece ser mais verde e amarela do que nunca. Porém, a luta continua, pois a montanha continua a parir ratos inconformados e barulhentos ou ratos a parir uma montanha de iniquidades que em nada contribuem com o destino manifesto daquele povo.

Isaac Carreiro Filho
Militar da Reserva Remunerada do Exército Brasileiro, especialista em Comunicações, Mestre em Ciências Militares, bacharel em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria, extensão em Política e Estratégia pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra, Curso Livre em Teologia pelo Instituto Teológico Quadrangular-Água Verde, membro do Centro de Estudos Brasileiros do Paraná, patriota da Liga da Defesa Nacional-Paraná, professor, colunista e palestrante.