Agosto Azul na Boca Maldita convida homens a cuidar da saúde o ano todo

Na manhã desta quinta-feira (24/8), a Secretaria Municipal da Saúde iniciou a mobilização Agosto Azul, um convite para os homens de Curitiba intensificarem os cuidados de saúde. O evento, na Boca Maldita, vai até esta sexta-feira (25/8), das 9h às 17h, com orientações sobre prevenção, especialmente de doenças cardiovasculares, que têm como precursoras hipertensão, diabete e obesidade e o tabagismo.

Além de ser um momento pontual de chamar a atenção para o autocuidado, a mobilização quer motivar o público masculino a adotar hábitos saudáveis e a procurar as unidades de saúde durante o ano todo para serviços de prevenção de doenças e promoção da qualidade de vida.

“Criamos a Coordenação da Saúde do Homem dentro da secretaria com foco muito forte na prevenção de doenças e promoção da saúde deles. Queremos que vão a qualquer uma das 110 unidades de saúde, em que há programas para quem quer parar de fumar, quem quer perder peso, há grupos para hipertensos, para diabéticos”, destaca a secretária municipal da Saúde, Marcia Huçulak.

Na mobilização Agosto Azul são prestados serviços gratuitos em oito tendas, onde os homens recebem orientações sobre atividades físicas e nutricionais; saúde do trabalho e saúde mental (depressão, alcoolismo, uso de drogas); saúde bucal e lesões indicativas de neoplasias ou doenças sexualmente transmissíveis (DSTs); e riscos do tabagismo. Também podem medir o índice de glicemia, checar a pressão arterial e fazer testes rápidos de HIV.

O aposentado Afonso Barbosa Freire, 67 anos, aprovou o mutirão. “Vou fazer todos os testes que estão ofertando aqui. Ter medo de ir ao médico por quê? Tenho mais é que me cuidar”, diz ele, que só há poucos anos adotou o hábito de fazer check ups.

O coordenador da Saúde do Homem da Secretaria Municipal da Saúde, Homero Luis de Aquino Palma, lembra que o objetivo do Agosto Azul é alertar os homens a iniciar os cuidados cada vez mais cedo. “Boas parte das doenças deles têm causas modificáveis, evitadas com melhores hábitos de vida. O objetivo da Prefeitura é levar essas informações ao homem e que ele acesse a rede de serviços ofertados na Saúde, para que não o faça apenas quando a patologia já está em estágio avançado”, explica.

Estão envolvidos na ação médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, fisioterapeutas, psicólogos, dentistas, educadores físicos da Secretaria Municipal da Saúde, além de profissionais da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), do Conselho Municipal de Saúde e estudantes universitários.