Fred fez o segundo e "tirou" Léo do jogo. Bruno Cantini

Derrota Dolorida

O Paraná Clube se despediu da Copa do Brasil nesta quarta-feira (31). No estádio Independência, em Belo Horizonte, deu Atlético Mineiro: 2×0. O Tricolor procurou fazer o seu jogo, praticamente anulando as investidas do Galo. Mas, o gol olímpico de Otero, no final do primeiro tempo, mudou a sorte da partida. O time de Cristian de Souza, agora, volta todas as atenções para o Campeonato Brasileiro da Série B.

Sem Renatinho, vetado pelo departamento médico, o Paraná iniciou a partida com Jhony na cabeça-de-área e um 4-1-4-1 bem definido. Fechado, não deixava o Atlético se aproximar de sua área. Faltava apenas o contragolpe. Cenário que começou a mudar na reta fina do primeiro tempo. Aos 39, o Tricolor roubou a bola no meio-campo e Robson foi lançado. O chute cruzado, porém, foi pela linha de fundo.

O castigo não demorou. No minuto seguinte, Otero bateu escanteio e marcou gol olímpico. “Errei o tempo da bola. Falhei, mas vamos buscar”, disse o goleiro Léo, na saída de campo. Antes disso, aos 43, o Paraná já assustou o goleiro Victor. De falta, Robson balançou o travessão.

Em desvantagem, o Paraná procurou mudar a proposta de jogo, segurando três jogadores na defesa e avançando o meio-campo. Biteco, logo aos 8, chegou na área, mas o tiro cruzado foi interceptado por Felipe Santana. Felipe Alves, lesionado, saiu para a entrada de Pedro Bortoluzo. Só que o Atlético, no contragolpe, decidiu a partida.

Cazares foi lançado na direita e o toque preciso deixou Fred da cara do gol. Ele não perdoou e, para piorar, o centroavante se chocou com Léo. O goleiro paranista, com o olho direito muito inchado, foi levado a um hospital e Douglas Baldini fez a sua estreia. O Tricolor ainda pressionou, mas aí brilhou a estrela de Victor, que defendeu as boas finalizações de Alex Santana, Pedro Bortoluzo e Guilherme Biteco.

Fonte: Site oficial do Paraná Clube

O primeiro jornal de Curitiba com conteúdo em Realidade Aumentada.