Desde o início, o jogo se desenhou complicado para o Athletico. O Bahia dominava as ações no meio de campo e era quem mais aparecia no ataque.

O time rubro-negro chegou com perigo pela primeira vez aos 24′. Nikão foi derrubado no meio, mas a bola ficou com Erick, que acertou um bom passe para Bissoli. O centroavante avançou e bateu cruzado, mas a bola passou perto da trave e foi para fora.

Outra boa oportunidade aconteceu aos 40′, quando Nikão sofreu falta próximo à área. Terans bateu bem e o goleiro Danilo Fernandes espalmou.

Mas o Bahia estava melhor na partida e conseguiu abrir o placar aos 43′. A bola foi lançada na área, Gilberto desviou de cabeça e deixou Raí cara a cara com Santos, para finalizar batendo rasteiro, sem chances para o goleiro do Furacão.

A expectativa era de uma reação após o intervalo. Mas o time visitante conseguiu ampliar logo no início. Aos 4′, em uma cobrança de falta pela esquerda, Juninho Capixaba levantou na área e Gilberto cabeceou para a rede.

O Athletico foi em busca da reação. Bissoli não conseguiu aproveitar um cruzamento de Nikão. Terans fez o goleiro trabalhar em um chute de fora da área. Marcinho também arriscou e mandou por cima.

Alberto Valentim tentou mudar o panorama do jogo com as entradas de Pedro Rocha, Pedrinho, Christian, Kayzer e Khellven. O Athletico criou boas oportunidades, mas não conseguiu descontar.

Danilo Fernandes fez duas grandes defesas, em finalizações de Pedrinho e Kayzer. E Nikão ainda acertou uma bomba no travessão, já aos 45′. Não era noite de gols para o Furacão.