20 C
Curitiba
quinta-feira, 23 maio 2024

Conheça 5 atrações turísticas na Grande Curitiba com vistas de tirar o fôlego

Já experimentou colocar uma mochila nas costas e subir um morro só para ter uma visão mais ampla de uma paisagem da Região Metropolitana de Curitiba? Ou ainda conhecer o cartão-postal mais “alto” da capital paranaense, que garante selfies espetaculares de vários ângulos da cidade?

Informações sobre alguns desses locais começaram a figurar no mobiliário urbano da capital. Painéis em pontos de ônibus, canteiros de vias e outros espaços públicos da cidade estão trazendo fotos e dados sobre atrações. 

A ação “RMC no mobiliário urbano de Curitiba“ é uma iniciativa do Grupo de Trabalho (GT) de Turismo do Programa de Desenvolvimento Produtivo Integrado da Região Metropolitana de Curitiba (Pró-Metrópole), coordenado pela presidente do Instituto Municipal de Turismo (IMT), Tatiana Turra. São mais de 90 pontos em diversos bairros da cidade.

A cada 15 dias um grupo de 5 municípios ganha exposição nos painéis de destinos turísticos.

5 destinos para contemplar a natureza do alto

Morro da Lorena – Rio Branco do Sul
Subir o Morro da Lorena, em Rio Branco do Sul, garante uma vista panorâmica do alto de 1.280 metros. Além disso, é um teste de resistência física em uma subida a céu aberto entre os diversos tipos de vegetação rasteira e rochas de diferentes tamanhos.

Além de contemplar a natureza, os visitantes conhecem de perto histórias sobre o Morro da Lorena. Há relatos de que o nome do local foi dado por algum antigo proprietário de terras daquela região. E existe a lenda de que no cume do morro há uma igreja de ouro. A cruz no topo seria para marcar o local de um “tesouro” escondido. 

Local: Estrada Principal do Tigre, na localidade de São Pedro do Capiru, em Rio Branco do Sul.


Pico do Paraná – Campina Grande do Sul
Muito procurado por aventureiros, o  Pico Paraná é a montanha mais alta do Estado e da região Sul do Brasil. Com 1.877 metros de altitude, a vista do topo alcança as baías de Paranaguá e Antonina, além de Curitiba e a Mata Atlântica ao redor do litoral.

O trajeto até o cume exige preparo físico, pois a caminhada dura entre seis e dez horas. A mata exuberante é um diferencial do parque, além dos mais variados tipos de bromélias, orquídeas e samambaias. Também é possível observar os animais de longe: quati, jaguatirica, paca, bugio entres outras espécies. 

Local: O acesso é feito pelo Parque Estadual Pico do Paraná, em Campina Grande do Sul, pela BR-116 sentido Curitiba – São Paulo.


Morro da Palha – Campo Magro
Um dos mais importantes destinos turísticos de Campo Magro é o Morro da Palha, que permite a vista de Curitiba, Araucária, Campo Largo e Almirante Tamandaré. A chegada ao topo do morro de 1.190 metros leva em torno de 1h30 a pé. Também é possível fazer o trajeto de carro, desde que seja um 4×4.

No final da descida, o turista pode descansar em pequenos restaurantes e lanchonetes ao pé do morro. Além do montanhismo, o local também é usado para prática de vários outros esportes, como paraglider, asa-delta, motocross, jipecross e mountainbike.

Local: Estrada da Conceição dos Correas, em Campo Magro.


Morro do Anhangava – Quatro Barras
Vôo livre, escalada, rapel, caminhadas são programas que podem ser feitos no Morro do Anhangava, em Quatro Barras. O local, considerado um dos melhores campo-escola de escalada em rocha do Brasil, possui 1.420 metros de altitude e várias vias com diversos graus de dificuldade para acesso. A chegada ao topo é recompensadora, com a vista repleta de paisagens naturais.

Uma curiosidade é o nome do morro, que traduzido do tupi-garani significa Morada do Diabo. “Anhagá” seria o ente que protege toda natureza na mitologia indígena: um animal branco com os olhos vermelhos.

Local: O Morro do Anhangava fica no Parque Estadual Serra da Baitaca, com acesso pela rua Izahir Lago, 1596, Borda do Campo, Quatro Barras. 


Torre Panorâmica – Curitiba
Uma vista panorâmica 360º da capital paranaense é o presente para quem visita o alto da Torre Panorâmica, uma estrutura de 109,5m de altura, equivalente a um edifício de 40 andares. Do mirante é possível observar o planejamento urbano da cidade, a Serra do Mar, a Escarpa Devoniana e outros lugares.

O turista também pode conferir uma obra do artista Poty Lazzarotto que retrata a história de Curitiba e do telefone. E no térreo, há um mapa da cidade, com os principais atrativos turísticos em relevo, e uma loja da rede #CuritibaSuaLinda, com lembranças com motivos da capital.

Local: Rua Professor Lycio Grein de Castro Vellozo, 191, Mercês
Funcionamento: 10h às 18h, de terça a domingo
Ingressos: inteira R$ 6. Meia entrada R$ 3. O pagamento deve ser feito no local e apenas com cartão de crédito e débito

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 118 | MAIO/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS