Uma missa solene na Catedral Basílica, celebrada pelo arcebispo Dom José Antônio Peruzzo, marcou nesta segunda-feira, 29 de março, o aniversário de 328 anos de Curitiba. Os sinos da igreja soaram em homenagem à cidade ao meio-dia e em seguida teve início a cerimônia religiosa acompanhada pelo prefeito Rafael Greca e pelo vice-prefeito Eduardo Pimentel.

Em respeito ao decreto estadual 6983/2021, com medidas restritivas para conter a pandemia de covid-19, a missa foi assistida por poucos fieis. Os cânticos foram apresentados por quatro integrantes do Coral Nosso da Regional Boqueirão, sob a direção de Eli Siliprandi e acompanhamento do organista Telmo Pedro de Souza.

“Venho a esse local histórico da fundação de Curitiba e também da criação da primeira Câmara Municipal em 29 de março de 1693. Venho aos pés de Nossa Senhora da Luz pedir que o Bom Jesus nos ajude a carregar essa cruz da pandemia até o momento da imunização plena da cidade, até que possamos estar completamente livres para usufruir dos atrativos da vida urbana”, disse o prefeito.

Ciranda dos recuperados

Para Greca, nenhuma Semana Santa é tão próxima da lição da Páscoa como esta que o mundo está vivendo.

“Se no momento somos privados de nos abraçarmos e nos encontrarmos, se carregamos a cruz, fomos coroados de dores, com o coração amargurado por tantos doentes nos leitos dos hospitais e nas UTIs, tanto mais resilientes e capazes de nos isolarmos, mais perto estaremos do momento luminoso em que Curitiba voltará a ser Curitiba, com suas orquestras soando a música da vida, com o povo se abraçando na grande ciranda dos recuperados”, declarou.

Greca lembrou que a cidade está chegando à marca dos 200 mil vacinados.

“Temos esperança de poder comprar vacinas, além das 700 mil que nos promete o Ministério da Saúde. Vamos fazer tudo o que pudermos para que Curitiba passe para a plena imunização”, disse o prefeito, reiterando o pedido para que a população se isole e tome todas as precauções para evitar a propagação da doença.

Contexto

Dom Peruzzo iniciou a celebração observando o contexto atípico em que se comemora o aniversário de Curitiba.

“São 328 anos da nossa cidade. Quantas vitórias, quantas glórias, quantos aqui viveram. Ao mesmo tempo estamos passando por dias dramáticos, com hospitais lotados. Muitos filhos da nossa terra que foram acometidos pela covid-19 não resistiram. Há muitas lágrimas a derramar”, lamentou o arcebispo. Dirigindo-se ao prefeito e ao vice, desejou-lhes inspiração e coragem para decidir pelas medidas acertadas, que mais salvem vidas.

O vice-prefeito Eduardo Pimentel também manifestou sua esperança no combate à pandemia.

“Viemos renovar as nossas forçar para continuar. Vamos vencer. Vamos imunizar toda a nossa população. Isso é o que queremos para que a cidade possa sair desse momento ainda mais fortalecida”, disse.

Também acompanharam a celebração a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro, a secretária municipal da Comunicação Social, Cinthia Genguini, o presidente do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (Icac), Marino Galvão Júnior, e a coordenadora de música da FCC, Janete Andrade.