Agora sob o comando interino de Eduardo Barros, o time athleticano começou o jogo mostrando que está incomodado com a série negativa. O primeiro gol poderia ter saído logo no começo, mas foi evitado por um milagre do goleiro na cabeçada de Erick.

Ficou para os 16’, na linda jogada que teve a arrancada de Erick, passando pela marcação, o drible de Geuvânio e o chute preciso, no cantinho.

Um gol que mostrou que a vitória tinha tudo para sair. Mas ela escapou em um outro belo gol. Claudinho recebeu lançamento e tocou encobrindo Santos.

O jogo seguiu aberto, com as duas equipes buscando o gol.

Teve a estreia de Fabinho, a volta de Erick, mais uma aparição de Walter…

Mas ela, a vitória, continuou insistindo em não aparecer.


A próxima oportunidade é no domingo (6), contra o Vasco, no Rio.