15.9 C
Curitiba
sexta-feira, 14 junho 2024

Fala Curitiba busca interessados em ajudar a Prefeitura a administrar a cidade

Mais de 14 mil pessoas já responderam às fases iniciais da consulta pública Fala Curitiba 2023, programa para a população de toda a cidade eleger as ações prioritárias a serem executadas pela Prefeitura no próximo ano. Segundo a diretora de Planejamento, Pesquisa e Inovação do Instituto Municipal de Administração Pública (Imap), Adriane Cristina dos Santos, é o melhor resultado alcançado para este momento da ação, que foi implantada pelo prefeito Rafael Greca em 2017.

Fala Curitiba está na segunda etapa do ano. Até esta quarta-feira (3/5), 14.386 pessoas haviam usado o site específico para registrar suas preferências ou votado no Fala Curitiba Móvel. O Fala Móvel é um carro caracterizado com a logomarca da ação que percorre os bairros, facilitando a vida de quem não tem internet ou dos idosos não familiarizados com a tecnologia.

Reuniões presenciais à vista

Em breve, o número de participações vai crescer. Em 15 de maio começará a etapa das reuniões presenciais nos bairros. “É o momento em que os moradores precisam retomar a participação no Fala Curitiba, dessa vez para detalhar as intervenções escolhidas e transformá-las em demandas coletivas a serem submetidas ao poder público”, explica o presidente do Imap, Alexandre Matschinske.

Serão 39 reuniões presenciais até 28 de julho, sendo 29 de bairros e 10 regionais. As primeiras acontecerão no Umbará (Regional Bairro Novo) e no Atuba (Regional Boa Vista).

Esses encontros são uma oportunidade para os moradores conversarem com os técnicos da Prefeitura das áreas relacionadas à intervenção desejada e negociarem com os demais participantes, que também querem ver suas propostas escolhidas.  

“A presença do público neste momento é fundamental, é a ocasião para discutir detalhes do que está sendo proposto e negociar o que é prioritário com os demais moradores. E quanto mais pessoas para defender a mesma proposta, mais chances ela tem de garantir um lugar na LOA (Lei Orçamentária Anual)”, explica Adriane Santos.

Listar a ação na LOA equivale ao compromisso de a Prefeitura dispor de recursos financeiros para a demanda ser realizada. É um compromisso assumido pela Prefeitura com a população.

Até na hora do lazer

O veículo da Prefeitura para ouvir a população continua circulando pela cidade, nos dias de semana e também aos sábados. Quem passar pelo Parque Náutico, no Boqueirão, neste sábado (6/5), poderá dedicar alguns minutos do lazer em família para preencher o formulário da consulta pública.

“É um momento de participar e de também mostrar aos filhos a importância desse gesto, algo que eles devem repetir no futuro para melhorar a cidade onde vivem”, observa Adriane. Isso porque um dos desafios da consulta pública é melhorar a participação dos jovens. Atualmente, quem mais participa são as mulheres de 35 a 50 anos que estão no mercado de trabalho.

No sábado seguinte (13/5), pouco antes do início das reuniões presenciais, será a vez do Parque São Lourenço, no bairro São Lourenço, receber o veículo. O horário é o mesmo de todos os sábados: das 9h às 13h.

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 118 | MAIO/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS