Pela primeira rodada da fase de grupos, o Furacão foi até Ibagué, na Colômbia, para enfrentar o Tolima. 

No Estádio Manuel Murillo Toro, os donos da casa levaram a melhor e venceram por 1 a 0. O próximo desafio rubro-negro na competição será em Curitiba, diante do Jorge Wilstermann, da Bolívia, na próxima semana.

Mesmo fora de casa, foi o Furacão quem começou no ataque. Logo aos dois minutos, chegou bem pelo lado esquerdo. Nikão recebeu no meio e lançou para a ultrapassagem de Renan Lodi. O lateral cruzou na área, mas o goleiro conseguiu afastar.

Aos 11 minutos, o técnico Tiago Nunes teve que fazer a primeira alteração na equipe. Madson roubou a bola no campo de defesa, mas sentiu e precisou deixar o campo. José Ivaldo entrou na equipe.

Aos 17 minutos, Léo Pereira lançou para Rony, que ganhou em velocidade e tocou para o meio da área. Marco Ruben finalizou de primeira e a bola passou com muito perigo, à direita do goleiro Montero.

O time da casa respondeu dois minutos depois. Luis González recebeu dentro da pequena área e finalizou. A bola bateu em Santos e foi para a linha de fundo.

E o Tolima abriu o placar aos 29 minutos. Após cobrança da direita, a bola foi desviada de cabeça e Santos fez a defesa parcial. No rebote, Banguero completou para as redes.

O Rubro-Negro ainda chegou com perigo em jogadas de velocidade, principalmente com o atacante Rony, mas não conseguiu marcar na primeira etapa.

Assim como foi no início do jogo, o Furacão voltou para o segundo tempo no ataque e quase marcou aos dois minutos. Rony cruzou rasteiro e o goleiro cortou com o pé. Mas a bola bateu no zagueiro e acertou a trave.

Renan Lodi chegou bem aos 11 minutos. O lateral avançou pela esquerda e bateu cruzado. O goleiro colocou para escanteio. O time da casa explorou as jogadas pelo alto e chegou duas vezes com perigo ao ataque athleticano.

O Furacão teve dois gols anulados. Aos 20 minutos, Tomás Andrade recebeu na direita, cruzou rasteiro na área e Thiago Heleno completou para o gol. Mas foi marcado impedimento do meia argentino. Cinco minutos depois, Marcelo marcou, mas também em posição irregular.

O Athletico seguiu pressionando e quase marcou com Nikão, em chute forte de fora da área, que ficou nas mãos do goleiro colombiano. Aos 44 minutos, Rony bateu forte e exigiu nova defesa de Alvaro Monteiro.