O Athletico Paranaense enfrentou o Santos, na tarde deste domingo (8), pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na Vila Belmiro, o jogo terminou empatado em 1 a 1, após a arbitragem ver um pênalti para o time da casa, nos minutos finais da partida. Pelo lado rubro-negro, Braian Romero marcou o gol.

O Athletico agora concentra as atenções na final da Copa do Brasil. Na próxima quarta-feira (11), às 21h30, o Furacão recebe o Internacional, pela primeira partida da decisão, no Caldeirão.

O Jogo

Aos dois minutos, Jean Mota cobrou falta da entrada da área e Léo ficou com a bola em defesa tranquila.

O time da casa pressionava a saída rubro-negra. Aos sete minutos, a defesa perdeu a bola e Marinho ficou de frente para o gol. Léo Pereira chegou de carrinho para desviar a finalização.

O Furacão criou boa jogada aos 27’, com Everton Felipe. Primeiro, Braian Romero tentou o cruzamento, que foi interceptado. Então, o argentino rolou para Everton, que chutou colocado. A bola passou com perigo, mas foi para fora.

A melhor oportunidade até então foi aos 33 minutos, com grande atuação do goleiro Éverson. Primeiro, ele apareceu para defender chute de Thonny Anderson. Na sobra, salvou o que seria o gol de Vitinho.

O gol estava cada vez mais próximo e saiu aos 41 minutos. Vitinho carregou pela direita e passou para Lucho, no meio. O capitão tocou por cima, para Thonny Anderson, que girou e cruzou para Braian Romero colocar no fundo das redes. 1 a 0!

Nos acréscimos, mais uma grande chance de Braian Romero. O argentino bateu de fora da área e a bola desviou no meio do caminho, passando muito perto do gol de Éverson, já fora da jogada.

Jean Mota cobrou mais uma falta com perigo, aos 50’. Léo foi bem para espalmar para escanteio.

Arbitragem vê pênalti e Santos consegue o empate no final do jogo

A segunda etapa começou movimentada e o Furacão chegou bem aos quatro minutos, após belo contra-ataque. De pé em pé, a bola chegou a Madson, que fez o cruzamento. Everton Felipe não conseguiu finalizar e, em seguida, a arbitragem pegou o impedimento do ataque.

Aos oito minutos, foi a vez do time da casa. Gustavo cabeceou bem após cobrança de escanteio e obrigou Léo a fazer uma ótima defesa.

Quatro minutos depois, Everton Felipe recebeu de Vitinho e tentou colocado. Éverson ficou com a bola.

Léo apareceu bem aos 32’, para defender chute rasteiro de Felipe Jonathan. Um minuto depois, mais uma grande defesa. Lucas Veríssimo cabeceou na primeira trave a cobrança de escanteio e Léo evitou o empate!

Aos 44’ minutos, a arbitragem, com auxílio do VAR, viu um pênalti para o Santos, após falta cometida por Braian Romero. Carlos Sánchez cobrou e marcou o gol de empate.

E depois de dez minutos de acréscimos, a arbitragem encerrou a partida com o empate em 1 a 1.