Há sete anos, o síndico Marco Laureanti implantou o gás natural em dois condomínios administrados por ele em Curitiba e, em pesquisa, constatou uma redução média de 30% na conta de gás dos residenciais. Os moradores, segundo ele, aprovaram a troca não só devido à economia, mas também à segurança oferecida pelo combustível e ao ganho de espaço comum no empreendimento. “Nunca houve um vazamento, isso dá confiança aos moradores. Eles ficaram ainda mais felizes porque ganharam espaço. Como não precisávamos mais manter cilindros ou tambores de gás, a área que era reservada para eles se tornou um bicicletário em um dos prédios e uma cozinha para funcionários no outro”.

As vantagens do combustível se refletem no número de empreendimentos que têm optado pelo gás natural em Curitiba. Segundo a Companhia Paranaense de Gás (Compagas), cada vez mais prédios migram para o gás natural. Do início do ano até outubro, 72 prédios da capital paranaense passaram a utilizar o gás natural, somando 3.591 novos domicílios atendidos. Ao todo, são 718 edifícios que já utilizam o sistema na cidade, totalizando 34.749 apartamentos.

MUITO SIMPLES – Justino Pinho, gerente de vendas do segmento urbano da Compagas, afirma que mudar a forma de abastecimento de um empreendimento para o gás natural é mais simples do que parece. “A Compagas realiza uma avaliação da atual situação do edifício e propõe soluções caso exista algo fora das normas técnicas. Após a assinatura do contrato são realizadas as adequações, se necessárias, para a utilização do gás natural. Caso o condomínio opte pela medição individual, a instalação dos medidores e reguladores é de responsabilidade da Compagas”, exlica.

Entre as vantagens do gás natural para o consumidor residencial, ele destaca a segurança, a economia que pode chegar até 50%, a dispensa de armazenamento e também a possibilidade de medição individual do consumo, com a fatura emitida em nome de cada cliente.

CONTÍNUO – Desde que mudou para um condomínio que utiliza o gás natural, há três anos, a professora e empresária Lúcia Helena Rahme passou a gastar em média 25% a menos na fatura de gás. Além da economia e da cobrança individual, ela aponta outros benefícios do gás natural em relação ao Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), combustível que usava em sua antiga residência. “A vantagem do gás natural já começa por não ter que trocar botijões. Além disso, o fornecimento é contínuo, nunca há interrupção”, conta.

Em Curitiba, a Compagas atende mais de 20 bairros no segmento residencial e tem obras de expansão dessa rede nos municípios de Araucária e Ponta Grossa. Para conferir o mapa completo da rede de distribuição da rede para o segmento residencial, acesse: www.compagas.com.br/rede-de-distribuicao-de-gas.

SOBRE A COMPAGAS – Concessionária responsável pela distribuição de gás natural no Estado do Paraná. Empresa de economia mista, tem como acionista majoritária a Companhia Paranaense de Energia – Copel, com 51% das ações, a Gaspetro, com 24,5% e a Mitsui Gás e Energia do Brasil, com 24,5%. Em março de 2000, a empresa passou a ser a primeira distribuidora do Sul do país a fornecer o gás natural aos seus clientes, com a inauguração do ramal sul do gasoduto Bolívia – Brasil (Gasbol). Atualmente, a Compagas conta com mais de 34 mil clientes dos segmentos residencial, comercial, industrial, veicular e geração de energia elétrica e está presente em 17 municípios: Araucária, Curitiba, Campo Largo, Balsa Nova, Palmeira, Ponta Grossa, São José dos Pinhais, Colombo, Quatro Barras, Fazenda Rio Grande, São Mateus do Sul, Pinhais, Campina Grande do Sul, Paranaguá, Londrina, Carambeí e Castro.