14.3 C
Curitiba
segunda-feira, 22 abril 2024

História da Catedral de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais segue viva no Arquivo Público Municipal

A construção levou 18 anos para ser concluída, em 1893.
Foto: Acervo Arquivo Público

A construção levou 18 anos para ser concluída, em 1893. Foto: Acervo Arquivo Público1/5

Fotos históricas guardadas pelo Departamento de Gestão do Arquivo Público da Secretaria de Administração, Gestão de Pessoal e Tecnologia da Informação (Smap) recontam a história da Catedral Basílica Menor. O templo é dedicado à Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, padroeira de Curitiba homenageada nesta quinta-feira (8/9) com a tradicional procissão que vai da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe até a Praça Tiradentes.

Para marcar a data neste ano, o gerente de Acervo e Pesquisa do Arquivo, Kelton Sabatke, fez um levantamento que mostra alguns dos registros guardados.

A foto acima foi tirada em 28 de abril de 1870 e é um dos primeiros registros fotográficos que se tem da Igreja Matriz, que depois foi reformada e deu lugar à atual Catedral de Curitiba. A fotografia mostra o retorno do Batalhão dos Voluntários da Pátria paranaense, que lutou na Guerra do Paraguai. O registro foi feito por Adolpho Volk, um imigrante alemão e um dos primeiros fotógrafos de Curitiba.

A fotografia original segue preservada e intacta até hoje, no Departamento de Gestão do Arquivo Público Municipal, que guarda mais de 150 anos de registros fotográficos e documentos históricos da Catedral e da cidade. São mais de 80 mil caixas de documentos, protegidos por uma equipe especializada na preservação e conservação de documentos.

O arquivo conta com uma equipe de 25 servidores que atuam na proteção, digitalização e organização dos documentos e boa parte do acervo já existe em formato digital. Todas informações históricas guardadas podem ser acessadas por pesquisadores e cidadãos.

Na maioria das vezes, os documentos são digitalizados e enviados por e-mail para quem solicitou, porque artefatos históricos podem ser danificados se manuseados sem o devido cuidado. Quando não é possível digitalizar o arquivo, a pessoa é convidada a comparecer até a sede do Arquivo Público para ter acesso à informação.

Da Matriz à Catedral

A atual catedral começou a ser construída em 1876, cinco anos depois da foto tirada por Volk, quando a então Igreja Matriz foi demolida por risco de desabamento. Da Matriz, restaram apenas o relógio da torre, os altares retábulos e os poucos registros fotográficos preservados em acervos históricos.

A construção levou 18 anos para ser concluída, em 1893. Desde então, a Igreja já enfrentou três restauros e presenciou grandes momentos na história curitibana, como a passagem do dirigível alemão Hildenburg, em 1936, e a visita do Papa São João Paulo II, em 1980.

A Catedral foi restaurada em 1993 para a comemoração do primeiro centenário e se tornou a igreja que conhecemos hoje somente em 2013, quando passou por uma modernização. Além do Arquivo Público Municipal, parte dos registros dos 123 anos da atual Catedral também são preservados pelo Departamento de Patrimônio Cultural da Fundação Cultural de Curitiba.

Contato

Os documentos originais da Catedral e todos os outros registros históricos preservados pela Prefeitura pelo Arquivo Público podem ser acessados por todos os cidadãos.

Para buscar os documentos originais da Catedral e outros registros históricos preservados pela Prefeitura, o cidadão pode entrar em contato com o Departamento de Gestão do Arquivo Público, pelo telefone (41) 3350-8992 ou pelo e-mail arquivopublico@curitiba.pr.gov.br .

O departamento funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h, e caso seja necessário comparecer presencialmente à sede do Arquivo Público, é preciso solicitar agendamento prévio por e-mail.

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 116 | MARÇO/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS