O governador Beto Richa já autorizou a reposição das aulas referentes ao dia 30 de agosto, quando os professores da rede estadual fizeram um dia de mobilização. A decisão foi comunicada nesta segunda-feira (12) à secretária de Estado da Educação, professora Ana Seres, que insistia, juntamente com o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, para que houvesse a reposição.

No fim de agosto, o Comitê de Política Salarial do Governo do Estado havia sinalizado pelo registro da falta. No entanto, a secretária e o chefe da Casa Civil insistiram para que houvesse a possibilidade de reposição, pois assim a categoria não seria prejudicada. “Respeitamos o entendimento do comitê, mas o governador entendeu o momento e concedeu a reposição”, disse Ana Seres. “Cada escola tem a liberdade de programar a reposição, respeitando o calendário letivo”, completou a secretária.

A decisão já foi comunicada oficialmente ao sindicato que representa a categoria.

Na última reunião entre representantes do Governo do Estado e do sindicato dos professores, na Casa Civil, em agosto, ficou sinalizado que a próxima reunião terá a participação do secretário de Estado da Fazenda, Mauro Ricardo. Isso porque a principal reivindicação da categoria é o pagamento das progressões e promoções. Como o secretário está em viagem, a data da reunião – que ficaria para meados de setembro – ainda será definida.

A secretária reiterou que o Governo do Estado está fazendo todos os esforços para que o pagamento seja feito o mais rápido possível, conforme disponibilidade financeira.

CONCURSO PÚBLICO – Os editais para contratação de funcionários da educação (como merendeiros e agentes administrativos) devem sair ainda este ano. “Também estamos tomando as providências finais para o chamamento de cerca de trezentos remanescentes do último concurso para professor, realizado em 2013”, destacou Ana Seres.

FOLHA COMPLEMENTAR – Serão depositados no próximo dia 16, em folha complementar, os salários dos temporários que substituíram profissionais da educação em licença médica desde o final de julho.

A solicitação de folha extra foi necessária porque o sistema META 4 – no qual é rodada a folha de pagamentos dos servidores do Estado – passou por manutenção para adequações.