O Paraná Clube não conseguiu vencer a retranca do adversário e o gramado encharcado da Vila Capanema. Na noite deste domingo (09), ficou no 0x0 com o Cianorte. Com o empate, se manteve na 8ª colocação, restando cinco jogos para o fim da primeira fase. No próximo domingo, o jogo será mais uma vez em casa, diante do Operário de Ponta Grossa.

No embalo da classificação na Copa do Brasil, o Paraná Clube entrou em campo animado para melhorar a sua posição no Paranaense e dar início a uma sequência de recuperação. Porém, o cenário não foi favorável ao Tricolor. Uma tempestade “desabou” sobre a Vila e o gramado ficou impraticável. Pior para o time de Allan Aal, que não tinha mais a condição de colocar “a bola no chão”.

Na base do chutão e dos constantes cruzamentos para a área, o Paraná não conseguia criar lances de perigo contra a meta do goleiro Bruno. No intervalo, Allan mudou a estratégia, trocando Thiago Alves por Ruan, passando a jogar com dois atacantes na área adversária. Aos 13 minutos, Raphael Alemão disputou a bola na área e reclamou de pênalti, mas o árbitro deu falta de ataque.

Com as entradas de Marcelo e Michel, o Paraná partiu para a pressão. Mas, o jogo seguiu truncado, com muitas faltas e uma arbitragem fraca, que não coibiu o anti-jogo e teve critérios distintos na marcação de faltas e cartões. No último minuto, o Tricolor ainda perdeu uma grande chance. Michel bateu de fora da área, mas Bruno espalmou e, na sobra, Rodrigo Rodrigues chutou longe do alvo.