Mais importante do que nunca, em tempos de pandemia da covid-19, o Hospital de Caridade da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia, na Rua André de Barros, é um dos imóveis particulares inseridos no programa de recuperação urbana Rosto da Cidade, da Prefeitura. 

Nesta sexta-feira (29/1), os trabalhos na Santa Casa foram vistoriados pelo prefeito Rafael Greca e pela secretária municipal do Meio Ambiente, Marilza Oliveira Dias. Entre as intervenções, estão a limpeza, pintura e aplicação de resina antipichação. O jardim da Santa Casa também recebeu novos bancos e recuperação do paisagismo. 

O Rosto da Cidade tem como objetivo a recuperação de imóveis que fazem parte do patrimônio de Curitiba. O prefeito lembrou que a ocasião da inauguração, em 1880, contou com a presença do imperador D. Pedro II. 

“Hoje devolvemos ao Rosto da Cidade, em todo o seu esplendor, esse prédio que foi sonho do Doutor Muricy e do provedor André de Barros e que hoje abriga o Museu da Medicina do Paraná e nos tem apoiado no enfrentamento da pandemia”, disse Greca, ao lado do provedor Dom Carmo João Rhoden, também bispo emérito de Taubaté (SP).

A Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba é uma associação beneficente, sem fins lucrativos. Ao longo dos 140 anos de história, o hospital cresceu e é referência e tradição na saúde do Paraná. 

Acompanharam a vistoria, o gerente de Relações Institucionais da Santa Casa, Marco Sanfelice; a administradora da Regional Matriz, Rafaela Lupion; e a equipe responsável pelo Rosto da Cidade.  

Rosto da Cidade

Iniciado em 2019, o Rosto da Cidade já promoveu a limpeza e aplicação de resina antipichação em 26 imóveis públicos e 81 particulares. Outros três estão em andamento.

Com seis etapas, o programa é desenvolvido em conjunto com Ippuc, Fundação Cultural de Curitiba e Secretaria de Obras Públicas; e prevê melhorias na iluminação e acessibilidade em todo o perímetro dos imóveis do setor histórico da cidade.