23.7 C
Curitiba
quarta-feira, 22 maio 2024

Rotas rodoviárias para a região de Porto Alegre começam a ser retomadas

A Rodoviária de Curitiba informa que as rotas para Porto Alegre começaram a ser retomadas. Duas linhas São Paulo-Porto Alegre, com parada em Curitiba, voltaram a operar nesta quarta-feira (8/5). As linhas têm embarque e desembarque no Graal Rota 80 em Gravataí, na região metropolitana de Porto Alegre. A rodoviária da capital gaúcha permanece interditada.

Nesta quinta-feira (9/5) entra em operação a linha Rio de Janeiro-Porto Alegre, também nos mesmos moldes das de São Paulo. Também voltou a funcionar a linha Floranópolis-Porto Alegre. O Graal Rota 80 está localizado na Rodovia Oswaldo Aranha, km 80.

As rotas São Paulo e Rio de Janeiro até Porto Alegre são operadas pela empresa Penha e Florianópolis-Porto Alegre pela viação Eucatur.

Segundo a Rodoviária de Curitiba, permanecem suspensas dez linhas rodoviárias com destino a Porto Alegre e Santa Maria.  Devido aos problemas climáticos enfrentados naquele Estado, com as fortes chuvas quem vêm deixando um rastro de destruição, todas as viagens para o Rio Grande do Sul a partir de Curitiba haviam sido canceladas na últma sexta-feira (3/5). Em média, eram realizadas 25 viagens por dia para o Rio Grande do Sul, incluindo ônibus em trânsito, que faziam paradas na capital paranaense.

“As empresas estão retomando as viagens gradualmente, com o cuidado com a segurança dos passageiros”, diz Élcio dos Anjos, administrador da Rodoviária, por onde passam cerca de 20 mil pessoas por dia.

A orientação das companhias é para que, se puder, o passageiro adie a viagem, mas se não for possível, confirme com a empresa rodoviária se o embarque vai ocorrer na data e horário previstos.

Campanha

A Campanha Solidária da Prefeitura de Curitiba para ajudar as famílias desabrigadas do Rio Grande do Sul foi prorrogada por tempo indeterminado devido à gravidade da tragédia das inundações que atingem mais de 360 municípios gaúchos. O pedido é que os curitibanos sigam fazendo doações, principalmente de água mineral, além de alimentos não perecíveis e itens de higiene pessoal e limpeza, apontados pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul como prioridade.

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 118 | MAIO/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS