Telefonia segue no topo de reclamações do Procon-PR

O Procon-PR publicou nesta sexta-feira (15), Dia Internacional do Consumidor, o ranking das empresas mais reclamadas em 2018 e o Cadastro de Reclamações Fundamentadas, de acordo com o artigo 44 do Código de Defesa do Consumidor.

A exemplo de 2017, as operadoras de telefonia mantiveram o topo do ranking das 50 empresas com maior número de atendimentos. Os serviços registrados incluem o atendimento preliminar para solução de conflito; audiências; processos administrativos incluídos no Cadastro de Defesa do Consumidor; orientações fornecidas e processos de reclamação.

Outro quadro lista as empresas e respectivos índices de resolutividade, considerando os canais preliminares de solução de conflito. O prazo médio de solução da reclamação no Procon é de 10 dias, com um índice médio de resolutividade de 78,49%.

Há também uma relação por tipo de assuntos e problemas mais reclamados pelos consumidores em 2018. O setor de telefonia ocupa o primeiro lugar, seguido pelo setor bancário, cartão de crédito e financeiras. Carros usados, seguros, cursos livres, água e esgoto, agências de viagem e móveis completam o “top 10” da relação.

AÇÃO NA RUA XV – O Procon promoveu nesta sexta-feira (15) uma ação na Boca Maldita, em Curitiba, para comemorar o Dia do Consumidor e divulgar a plataforma consumidor.gov.br, além de orientar os cidadãos sobre seus direitos.
O secretário estadual da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, comemorou o alto índice de resolução de problemas pelo Procon no ano passado. “Aproximadamente 80% dos consumidores tiveram sua demanda resolvida por meio do consumidor.gov.brem 2018 – o que é bastante positivo, já que a reclamação é solucionada num prazo médio de apenas 10 dias”, afirmou.

A diretora do Procon, Claudia Silvano, reforça a importância da ferramenta consumidor.gov.br, por meio do site ou dos aplicativos disponíveis para iOS e Android. “É uma ferramenta integrada e muito eficaz, e os atendimentos são executados de forma ágil e rápida. Atender o consumidor paranaense é o nosso dever”, disse.

CONFIRA O RANKING COMPLETO NO LINK http://www.procon.pr.gov.br/arquivos/File/Ranking_2018_final.pdf