15.4 C
Curitiba
sexta-feira, 24 maio 2024

Ana Carolina faz homenagem a Cássia Eller no palco do Guairão nesta sexta

Nomear uma turnê nem sempre é uma tarefa fácil para um artista. Para Ana Carolina, porém, foi diferente. “Ana canta Cássia – Estranho Seria Se Eu Não Me Apaixonasse Por Você” é um nome simples de um show inteiramente dedicado ao repertório de incontáveis sucessos da inigualável Cássia Eller, revisitados na voz de uma das mais importantes cantoras da Música Popular Brasileira. O show acontece nesta sexta-feira (19) no Teatro Guaíra.

Mais do que cantar o repertório de Cássia, Ana faz uma viagem no tempo. A turnê é uma conexão direta com a jovem garota mineira, que aos 16 anos ouviu Cássia pela primeira vez, apaixonou-se e nunca mais deixou de ser fã de camiseta. “São sentimentos muito contraditórios quando penso neste show. Primeiro, jamais imaginei que seria possível um dia poder cantar o repertório da Cássia. Obviamente era um sonho íntimo. Quis o destino que esse projeto surgisse e fosse sugerido justamente para mim”, diz Ana Carolina.

Ela se apresenta ao lado de uma banda composta Juliano Valle (teclados, programações, voz), Theo Silva (guitarras e violões), Lancaster Pinto (baixo e voz), Thiago Faria (violoncelo e voz), Cesinha (bateria, cajon, Kokoriko e voz), Leonardo Reis (percussão, cajon, Kokoriko e voz).

O show dirigido por Jorge Farjalla tem cinco atos, que são conduzidos por músicas que remetem a cada um deles: “Cartas”, logo na abertura, traz canções que se comunicam em estado de poesia pura; “Palavras” começa a investigar outros universos das duas cantoras, incluindo a paixão mútua pelo samba; “Sabotagem” é um momento da Cássia debochada e cheia de questionamentos sobre o status quo; “Girassol” traz de volta a delicadeza para a coroar a celebração; e o último bloco é um bis cheio de surpresas que serão desvendadas com a estreia da turnê.

Para chegar no repertório, Ana Carolina estudou a extensa discografia por meses até chegar num setlist ideal que retratasse a grandeza de Cássia Eller. “Tocamos as versões originais à exaustão para entender minuciosamente cada uma delas. Só aí que começamos a repensar em arranjos, para trazer uma releitura que conversasse comigo e que não renunciasse o DNA de Cássia em nenhum momento”, complementa.

Ana Carolina é cantora, compositora, arranjadora, produtora, instrumentista, musicista e artista plástica. Lançou seu primeiro disco em 1999 e hoje sua carreira já inclui 12 álbuns, seis DVDs e mais de cinco milhões de discos vendidos. Entre outros, ganhou sete vezes o Prêmio Multishow de Música Brasileira, três vezes o Troféu Imprensa e uma vez o Prêmio TIM de Música. O primeiro grande sucesso, “Garganta”, viria já no primeiro álbum. Depois dele, emplacou cerca de 30 singles nas paradas brasileiras.

As composições da artista já foram gravadas por nomes importantes como Maria Bethânia, Gal Costa, John Legend, Esperanza Spalding, Chiara Civello, Jorge Vercillo, Mart’nália, Zizi e Luiza Possi, Pedro Camargo Mariano, Preta Gil, entre outros. Em suas composições fez parcerias com Seu Jorge, Luiz Melodia, Gilberto Gil e Guinga, entre muitos outros.

Cássia morreu aos 39 anos em 29 de dezembro de 2001, após um infarto do miocárdio causado por uma malformação de seu coração. O álbum mais bem-sucedido dela foi o “Acústico MTV” (2001), com mais de um milhão de cópias vendidas e um prêmio Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock.

Serviço:

Apresentação: 19 de abril de 2024, às 21h

Local: auditório Bento Munhoz da Rocha Neto (Guairão)

Tempo de duração do espetáculo: uma hora e trinta minutos

Classificação: 16 anos

Ingressos AQUI

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 118 | MAIO/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS