A partida de volta será disputada no dia 4 de setembro, uma quarta-feira, no Estádio Joaquim Américo, em Curitiba. Para avançar, o Athletico precisa vencer por três gols de diferença. Não há critério do gol qualificado nesta fase do torneio. Um triunfo por dois gols de diferença leva o duelo para os pênaltis.

O Jogo

A primeira partida da semifinal da Copa do Brasil começou com o Grêmio marcando forte a saída de jogo do Furacão. Mesmo com o time da casa ocupando o campo de ataque, a defesa athleticana se manteve bem postada e não correu riscos nos primeiros minutos.

Após 15 minutos de pressão inicial do time da casa, o Furacão passou a se soltar no jogo e ocupar o campo do adversário com boas trocas de passe.

Só que, em uma rápida jogada pela esquerda, Everton cruzou e André desviou de cabeça para abrir o placar, aos 23 minutos.

Santos fez um bom lançamento para Rony, aos 27’. Após cobrança de falta do time gremista, o goleiro athleticano fez rápida reposição na velocidade do camisa 7. Ele levou para a grande área e bateu cruzado, para fora.

A melhor chance do Athletico foi com Marcelo, aos 41 minutos. O camisa 10 tabelou com Marco Ruben e invadiu a área com certa liberdade. O chute de perna esquerda parou na trave!

O segundo tempo foi diferente, mais fechado e antes dos 15 minutos nada de chances para ambas as equipes.

Aos 16’, Marcelo puxou o contra-ataque e acionou Bruno Guimarães, que ajeitou e bateu de fora da área, por cima.

Aos 27’, Jean Pyerre, cobrando falta, ampliou para o time da casa.

Rony recebeu de Nikão e bateu com perigo, aos 35’. A bola tocou a rede, por cima da trave.

Nos acréscimos, Rony teve nova chance, desta vez de cabeça. Ele finalizou após escanteio cobrado por Márcio Azevedo, mas Paulo Victor ficou com a bola.