As buscas para encontrar o avião que transportava o jogador argentino Emiliano Sala foram encerradas. Após três dias de procura por sobreviventes ou partes da aeronave, nas águas do Canal da Mancha, a polícia local decidiu pôr fim à procura nesta quinta-feira (24).

De acordo com comunicado oficial, a “difícil decisão” foi tomada após a revisão de todas as informações disponíveis. Segundo o capitão David Barker, responsável pelo documento, as chances de sobrevivência nesta etapa são extremamente remotas.

[themoneytizer id=”21651-2″]

 

As buscas pelo avião tiveram início na manhã da última terça-feira (22), horas depois do desaparecimento da aeronave, na noite de segunda (21). Apenas o argentino e o piloto estavam no avião, que sumiu dos radares perto do farol de Casquets, local famoso por ser palco de muitos naufrágios, segundo a imprensa da Inglaterra.

O jornal argentino Clarín divulgou um áudio de WhatsApp enviado por Sala a um grupo de amigos durante o voo. Após dizer que fez muitas coisas antes de deixar a cidade francesa de Nantes, o jogador disse que estava indo para a cidade de Cardiff, no país de Gales, em um avião que “está caindo aos pedaços”.

O jogador ainda disse aos amigos que, caso algo acontecesse, achava que que não seria encontrado, revelando medo durante o trajeto. O pai do atleta confirmou ao periódico argentino a veracidade do áudio.

Aos 28 anos, Sala seria a contratação mais cara do Cardiff City, galesa que disputa a primeira divisão na Inglaterra. O atacante foi contratado junto ao Nantes, da França, por 15,3 milhões de libras, ou aproximadamente R$ 73 milhões.