Setores de comércio e serviços lideram alta de empregos e apontam para cenário promissor no segundo semestre Foto: Gilson Abreu/AEN

Além de mostrar o Paraná como o Estado mais populoso da Região Sul, o Censo 2022 divulgado nesta quarta-feira (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta outros números superlativos, como o que mostra Curitiba mantendo-se como a 8ª capital mais populosa do Brasil, com 1,77 milhão de habitantes. A capital paranaense, com o incremento de 22 mil habitantes nos 12 anos desde o último levantamento deste tipo, fica logo atrás de Manaus, que tem mais de 2 milhões de habitantes.

O ranking de capitais mostra São Paulo liderando entre as mais populosas, com 11,4 milhões de habitantes, seguido de Rio de Janeiro, com 6,2 milhões, e Brasília, com 2,8 milhões.

Entre as 10 maiores cidades da Região Sul, cinco são do Paraná. Além da Capital, em primeiro lugar, e Londrina (4º lugar), com 555 mil habitantes, estão Maringá (7º), com 409 mil, Ponta Grossa (9º), com 358 mil, e Cascavel (10º), com 348 mil habitantes.

Entre os municípios paranaenses que mais ganharam população em números absolutos, Curitiba aparece apenas em 13º lugar em uma lista encabeçada por Fazenda Rio Grande (67.198), São José dos Pinhais (65.012), Cascavel (61.874), Maringá (54.225) e Londrina (49.490). Sarandi, Araucária e Toledo ganharam mais de 30 mil habitantes. O menor do Estado em população é Nova Aliança do Ivaí: 1.323.

Os cinco municípios que tiveram as maiores taxas geométricas anuais – índice porcentual que leva em consideração a dimensão do crescimento ou redução em relação à população de determinada localidade, num contexto de maior proporcionalidade – foram Fazenda Rio Grande, Floresta, Mandaguaçu, Vitorino e Pontal do Paraná.

Pelo lado das reduções, entre os municípios que mais perderam população em números absolutos estão General Carneiro (-2.607), Porecatu (-2.565), Assaí (-2.557), Clevelândia (-2.170) e Cruz Machado (-2.062). Os cinco municípios com as menores taxas geométricas anuais foram Coronel Domingos Soares, General Carneiro, Porecatu, Honório Serpa e Altamira do Paraná.

CLUBE DOS 100 MIL – O Paraná tem, agora, 22 cidades com mais de 100 mil habitantes, tendo entrado nesse seleto grupo, no novo Censo, os municípios de Fazenda Rio Grande, Piraquara, Sarandi, Umuarama e Cambé. Entre essas 22 cidades paranaenses com mais de 100 mil habitantes, nove são da Região Metropolitana de Curitiba (Curitiba, São José dos Pinhais, Colombo, Araucária, Fazenda Rio Grande, Campo Largo, Pinhais, Almirante Tamandaré e Piraquara).

Entre todas as cidades paranaenses, 172 delas perderam população ou não tiveram crescimento algum – 43% dos municípios, a grande maioria deles de municípios abaixo dos 20 mil habitantes. Por outro lado, 57% tiveram algum ganho populacional. Atualmente, 206 municípios paranaenses têm menos de 10 mil habitantes, ou 51% de todos os municípios do Paraná.

PLANEJAMENTO – Segundo o secretário de Estado do Planejamento, Guto Silva, o Censo 2022 traz importantes reflexões e apresenta um novo Paraná, com esse crescimento de mais de 1 milhão de habitantes, que consolida o Estado como o mais populoso do sul do Brasil.

“Pelas prévias, vemos alguns movimentos como o envelhecimento da nossa população, o que significa qualidade de vida. Porém, do ponto de vista orçamentário, nós teremos de ter esse olhar para essa mudança da faixa etária da população e, também, para a migração das pequenas cidades para cidades polos, para regiões metropolitanas”, diz.

Silva assinalou que esse movimento faz com que as cidades menores acabem reduzindo sua população e pressionando os prefeitos das grandes cidades por busca de grandes obras de infraestrutura, como a ampliação de creches e de serviços de saúde.

“O grande desafio é podermos, de uma forma organizada, planejada, poder retratar toda essa questão da mudança do nosso quadro socioeconômico, para que tenhamos um orçamento e um Plano Plurianual (PPA), que é um planejamento a médio prazo, que possam contemplar essas diferenças e incluam todo paranaense, independentemente da região e da faixa etária, em ações e políticas públicas que possam melhorar sua qualidade de vida”, completa.

O diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), Jorge Callado, explica que o aumento da taxa geométrica, como a de 0,76% verificada no Paraná como um todo, é um instrumento importante para o planejamento do Estado. “Esse índice vai ajudar no monitoramento das políticas públicas que já vêm sendo muito bem acompanhadas e executadas no Paraná, como na área de educação, saúde, segurança, habitação e saneamento”, diz.

“É claro que, com esse aumento, as políticas devem ser monitoradas e, em alguns casos, revisadas, valendo salientar que esse aumento foi muito significativo nas regiões metropolitanas e na região do Litoral”, acrescenta.

NOVIDADES – Neste Censo 2022, a grande novidade é que o Paraná se tornou o Estado mais populoso da Região Sul, com 11,4 milhões de habitantes, contra 10,9 milhões do Rio Grande do Sul. O Paraná, agora, é o 5º estado mais populoso do País.

No núcleo urbano central, que corresponde ao grupo de municípios próximos à Capital (Almirante Tamandaré, Araucária, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Campo Magro, Colombo, Fazenda Rio Grande, Itaperuçu, Pinhais, Piraquara, Quatro Barras, Rio Branco do Sul e São José dos Pinhais) e que apresentam maior integração de serviços, o crescimento foi de quase 300 mil habitantes. Todas as regiões metropolitanas cresceram acima da média nacional.

Capitais mais populosas do Brasil:

São Paulo (SP): 11.451.245

Rio de Janeiro (RJ): 6.211.423

Brasília (DF): 2.817.068

Fortaleza (CE): 2.428.678

Salvador (BA): 2.418.005

Belo Horizonte (MG): 2.315.560

Manaus (AM): 2.063.547

Curitiba (PR): 1.773.733

Maiores cidades da Região Sul:

Curitiba (PR): 1.773.733

Porto Alegre (RS): 1.332.570

Joinville (SC): 616.323

Londrina (PR): 555.937

Florianópolis (SC): 537.213

Caxias do Sul (RS): 463.338

Maringá (PR): 409.657

Blumenau (SC): 361.261

Ponta Grossa (PR): 358.367

Cascavel (PR): 348.051

Confira os 15 municípios paranaenses que mais ganharam população (números absolutos):

Fazenda Rio Grande: 67.198, chegando a 148.873 

São José dos Pinhais: 65.012, chegando a 329.222

Cascavel: 61.874, chegando a 348.051

Maringá: 54.225, chegando a 409.657

Londrina: 49.490, chegando a 555.937

Ponta Grossa: 46.766, chegando a 358.367

Sarandi: 33.963, chegando a 118.455

Araucária: 32.543, chegando a 151.666

Toledo: 31.157, chegando a 150.470

Foz do Iguaçu: 29.327, chegando a 285.415

Piraquara: 25.768, chegando a 118.730

Campo Largo: 24.114, chegando a 136.327

Curitiba: 21.826, chegando a 1.773.733

Pato Branco: 19.466, chegando a 91.836

Colombo: 19.062, chegando a 232.056

Confira os 15 municípios paranaenses que mais perderam população (números absolutos):

General Carneiro: -2.607, passando para 11.062

Porecatu: -2.565, passando para 11.624

Assaí: -2.557, passando para 13.797

Clevelândia: -2.170, passando para 15.070

Cruz Machado: -2.062, passando para 15.978

Cantagalo: -2.019, passando para 10.933

Barbosa Ferraz: -1.861, passando para 10.795

Palmital: -1.832, passando para 13.033

Altônia: -1.778, passando para 18.738

Cornélio Procópio: -1.722, passando para 45.206

Tamarana: -1.555, passando para 10.707

São Pedro do Ivaí: -1.477, passando para 8.690

Engenheiro Beltrão: -1.452, passando para 12.454

Moreira Sales: -1.431, passando para 11.175

Cândido de Abreu: -1.411, passando para 15.244

Conheça as 10 cidades menos populosas do Paraná:

Nova Aliança do Ivaí: 1.323 

Jardim Olinda: 1.343 

Santa Inês: 1.748 

Esperança Nova: 1.849 

Miraselva: 1.966 

Santo Antônio do Paraíso: 2.125 

Uniflor: 2.136 

São Manoel do Paraná: 2.138 

Iguatu: 2.144 

Guaporema: 2.191

Conheça as 10 cidades mais populosas do Paraná:

Curitiba: 1.773.733

Londrina: 555.937

Maringá: 409.657

Ponta Grossa: 358.367

Cascavel: 348.051

São José dos Pinhais: 329.222

Foz do Iguaçu: 285.415

Colombo: 232.056

Guarapuava: 182.093

Araucária: 151.666