26.7 C
Curitiba
quarta-feira, 24 abril 2024

Com nova onda de frio, FAS reforça atendimento à população de rua

Com a chegada de uma nova onda de frio ao Estado, a Fundação de Ação Social (FAS) realiza ações intensificadas para abordagem social e acolhimento de pessoas em situação de rua, desde a noite deste domingo (28/8) até quinta-feira (1/9).

O trabalho, que faz parte da Ação Inverno – Curitiba que Acolhe, será realizado das 18h a 1h, quando mais equipes estarão nas ruas para oferecer os serviços e garantir que todas as pessoas que estão desprotegidas nas ruas possam ser acolhidas nas unidades do município.

O objetivo é abrigar as pessoas antes da madrugada, quando as temperaturas costumam ser menores, o que pode provocar a hipotermia.

A ação intensificada será realizada nas dez regionais da cidade pela Central de Encaminhamento Social (CES), que funciona 24 horas por dia e sete dias na semana, e pelo Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), que atendem nas dez regionais da cidade, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Da 1h às 8h, o trabalho segue o cronograma da CES que passa a atender toda a cidade.

Educadores sociais da FAS farão busca ativa em roteiros já identificados e estabelecidos, além de atenderem solicitações que chegarem à Central 156.

Mais vagas

Atualmente, a fundação oferece 1.452 vagas, distribuídas em 28 unidades próprias e parceiras. Duzentas delas são vagas emergenciais de casas de passagem, que são abertas somente nas noites de chuva e frio, com temperaturas abaixo de 8 graus.

A presidente da FAS, Maria Alice Erthal, explica que esse número pode ser ampliado. “Estamos preparados para a abertura de novas vagas, caso a demanda aumente e seja necessário”, diz.

Cobertor

Para aqueles que recusam acolhimento, as equipes de abordagem farão a distribuição de cobertores e mantas térmicas.

Como acontece desde 2019, os animais de estimação também são transportados e acolhidos com seus tutores. Para isso, a FAS mantém em suas Kombis para abordagem social, caixas para animais de até médio porte. O acolhimento dos pets é feito na Praça Solidariedade, complexo de atendimento à população de rua, que possui canis.

Ajuda pelo 156

A Prefeitura pede a ajuda da população para proteger as pessoas em situação de rua. A orientação é para que entrem em contato com a Central 156, por telefone, site ou pelo aplicativo Curitiba 156, sempre que avistarem alguém nessa condição.

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 116 | MARÇO/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS