20.4 C
Curitiba
sábado, 24 fevereiro 2024

Concessionária que arrematou o Lote 1 das rodovias vai contratar 682 funcionários

Prestes a assinar contrato de concessão do lote 1 das rodovias paranaenses, a empresa Via Araucária abriu a contratação de 682 colaboradores. A concessionária vai administrar 473 quilômetros de rodovias federais e estaduais entre Curitiba, Região Metropolitana, Região Centro-Sul e Campos Gerais. A previsão é de que o contrato seja assinado no fim de janeiro, com validade de 30 anos da concessão.

“A Via Araucária está comprometida em impulsionar a economia local através da criação de empregos, pois confiamos que investir nas pessoas é o caminho para o desenvolvimento sustentável da nossa região”, declara o diretor-presidente da Via Araucária, Sérgio Santillan.

As vagas da Via Araucária são para as cidades de Curitiba, Araucária, Campo Largo, Guamiranga, Imbituva, Ipiranga, Irati, Lapa, Palmeira, Porto Amazonas, Prudentópolis, Relógio, São Luiz do Purunã e Teixeira Soares.

Serão contratados tanto profissionais administrativos quanto operacionais. Todos os serviços operacionais começam a funcionar assim que a empresa iniciar efetivamente as atividades e cobrança do pedágio, o que deve ocorrer um mês após a assinatura do contrato.

Entre os técnicos a serem contratados estão agentes de tráfego, operadores das cabines de pedágio, mecânicos, motoristas, operadores de equipamentos de pintura, técnicos de eletrônica, profissionais de sinalização rodoviária, entre outros. As inscrições para as vagas de trabalho podem ser feitas por este link

CONCESSÃO – A previsão é de que a concessionária do Lote 1 invista cerca de R$ 7,9 bilhões em obras de melhorias e manutenção em trechos das rodovias BR-277, BR-373, BR-376, BR-476, PR-418, PR-423 e PR-427. Segundo o planejamento, 75% dos investimentos serão feitos nos primeiros anos do contrato, entre 2024 e 2030.

Isso inclui a implantação de 344 quilômetros de duplicações, 215 quilômetros de faixas adicionais, 32 quilômetros de vias marginais, 27 quilômetros de ciclovia, 63 viadutos e trincheiras, além de passarelas, passagens de faunas e outras obras. A empresa também deverá arcar com aproximadamente R$ 5,2 bilhões em custos operacionais durante o período.

SEGUNDO LOTE – O segundo lote das concessões rodoviárias do Paraná também já foi a leilão, arrematado pelo Grupo EPR que fará a gestão de 605 quilômetros de estradas nas regiões de Curitiba, Litoral, Campos Gerais e Norte Pioneiro. A previsão é de que assinatura do contrato seja feita em fevereiro.

LOTES 3 E 6 – Durante uma coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (10), o ministro dos Transportes, Renan Filho, confirmou que os lotes 3 e 6 das novas concessões rodoviárias do Paraná devem ser leiloados ao longo de 2024. O lote 3 inclui trechos das BRs-369, 373, 376 e das PRs-170, 232, 445 e 090, enquanto o lote 6 engloba as BRs-163 e 277 e as PRs-158, 180, 182, 280 e 483. 

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 114 | JANEIRO/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS