Num jogo cheio de alternativas e duas “viradas”, o Paraná Clube perdeu para a Ponte Preta-SP por 4×2, no Moisés Lucarelli, em Campinas. O resultado encerra a invencibilidade do Tricolor no Campeonato Brasileiro da Série B. O técnico Matheus Costa reconheceu a imposição ofensiva do adversário no segundo tempo, fator determinante para o revés.

No início do jogo, Rodolfo – após cobrança de escanteio – bateu no canto, exigindo a defesa de Ivan. Na bola parada, a Ponte foi mais efetiva. Aos 23 minutos, no escanteio cobrado por Gérson Magrão, Édson subiu livre para desviar para a rede: 1×0. Apesar do gol, o Paraná seguiu firme no jogo, trocando passes e buscando o empate.

Guilherme Santos até acertou a trave, mas o gol veio logo depois, aos 37 minutos. No cruzamento de Ramon, Renan Fonseca não conseguiu cortar e João Pedro dominou e bateu no canto direito: 1×1. A virada não demorou. Aos 39 minutos, Matheus Anjos cruzou, a bola tocou em Fonseca e João Pedro pegou de primeira, golaço: 2×1.

O jogo, no segundo tempo, parecia controlado. A Ponte Preta não encontrava espaços na defesa paranista. Mas, aos 22 minutos, a sorte do jogo começou a mudar. Após cruzamento de Longuine e desvio de Matheus Vargas, Roger encheu o pé e empatou o jogo. Cinco minutos depois, veio a virada da Macaca. Abner, de longe, soltou a “bomba” e acertou o ângulo direito: 3×2.

A reação veio em jogada de Éder Sciola, que cruzou para Jenison. O atacante bateu por cima do travessão. Na busca do empate, o Tricolor ofereceu espaços e, aos 46 minutos a Ponte Preta definiu o jogo. Após cruzamento da esquerda, a bola sobrou para Marquinhos, que bateu firme, sem chance de defesa para Thiago Rodrigues. No sábado, o Paraná encara o Oeste-SP, às 11h, na Vila Capanema.