Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Uma pesquisa feita no início do segundo semestre com equipes diretivas de 71 instituições de ensino que receberam o Escola Segura comprova a satisfação da comunidade escolar com o programa. De acordo com o levantamento feito via formulário online, 95,5% dos gestores afirmaram que a iniciativa atendeu completamente as necessidades da instituição em relação à segurança no ambiente escolar. A aceitação de professores, funcionários, alunos e pais é considerada ótima em 77,3% dos casos e boa em 22,7%.

O Escola Segura integra a Polícia Militar e as secretarias de Estado da Educação e do Esporte e da Segurança Pública. Criado neste ano para estreitar laços entre comunidade escolar e PM, o programa prevê a presença física de policiais militares da reserva nas escolas em dois turnos, das 7h às 15h e das 15h às 23h, e também o suporte de unidades móveis e integração com o serviço de inteligência da área de segurança.

O programa também foi pensado para complementar as atividades preventivas já desempenhadas pelo Batalhão de Patrulha Escolar Comunitária (BPEC). Desde a implantação do Escola Segura, houve queda no número de ocorrências de quase 60% nos colégios onde foi adotado.

EXPANSÃO –- Atualmente, 77 escolas da rede estadual do Paraná contam com o programa. Os colégios estão localizados em Foz do Iguaçu (Oeste), Londrina (Norte) e da Região Metropolitana de Curitiba, nos municípios de– Pinhais, São José dos Pinhais, Piraquara, Almirante Tamandaré, Colombo, Fazenda Rio Grande, Campo Largo, Campina Grande do Sul e Araucária. São 152 policiais militares da reserva em ação, que passaram por curso de formação específico, atuando em prol de cerca de 82 mil estudantes.