15 C
Curitiba
segunda-feira, 20 maio 2024

Escolhido pela Unesco, Paraná sediará evento latino-americano de educação superior

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) escolheu o Paraná para sediar a Conferência Regional de Educação Superior na América Latina e no Caribe (Cres+5). A ação foi articulada pela Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), em parceria com a Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público (Apiesp), com o apoio da Prefeitura de Curitiba. O evento está sinalizado para 25 a 27 de outubro deste ano, na Capital.

O encontro é resultado da 3ª Conferência Regional de Educação Superior, coordenada pelo Instituto Internacional da Unesco para a Educação Superior na América Latina e no Caribe (Iesalc), em 2018, em Córdoba, na Argentina.

Naquele ano foi aprovado um plano de ação para o decênio, com previsão de uma reunião de acompanhamento das atividades (Cres+5). O objetivo, agora, é avaliar os avanços e desafios da educação superior nos países que integram o bloco, considerando, inclusive, os efeitos da pandemia do novo coronavírus.

A expectativa é reunir 2 mil lideranças universitárias, entre reitores, pró-reitores, diretores e outros gestores de instituições de ensino superior do Grupo de Países da América Latina e Caribe (Grulac), composto por 33 países-membros das Américas Central e do Sul, além de algumas ilhas das Índias Ocidentais.

O bloco representa 17% dos membros da ONU. Em março serão divulgados mais detalhes sobre o evento, incluindo os procedimentos para inscrição e participação na programação técnica.

Para o secretário estadual da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Nelson Bona, sediar essa conferência é uma oportunidade para consolidar a educação superior paranaense associada ao desenvolvimento sustentável. “O intuito é discutir ações de internacionalização e integração do sistema educacional latino-americano, reforçando o papel da ciência, pesquisa e inovação frente aos desafios sociais e econômicos, sem perder de vista os mecanismos de articulação institucional entre governos e demais agentes do ensino superior”, afirma.

O reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Miguel Sanches Neto, que preside a Apiesp e a rede de universidades da Zona de Integração do Centro Oeste da América do Sul (Zicosur), destaca o protagonismo paranaense em relação à educação superior.

“Pensar o ensino superior numa perspectiva internacional é uma forma de fortalecer as ações locais de nossas instituições de ensino superior. Como estado da Federação que mais investe em ensino superior, o Paraná tem um compromisso histórico com o conhecimento universitário que dinamizou todas as áreas de desenvolvimento do Estado”, enfatiza.

A conferência deve ocupar diferentes espaços da capital paranaense, como o Teatro Guaíra, a Biblioteca Pública do Paraná, a Capela Santa Maria, o prédio histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR), o Cine Passeio, o Paço da Liberdade e o auditório Brasílio Itiberê da Secretaria de Estado da Cultura (Secc).

EVENTO – O encontro regional foi realizado pela primeira vez em Cuba, em 1996. Em 2008, em Cartagena das Índias, na Colômbia, a conferência priorizou a análise da realidade local e a discussão de mudanças estratégicas na educação superior dos países latino-americanos, adequando aos desafios do compromisso social, da pesquisa estratégica, da educação para todos e da integração regional.

As conferências regionais preparam o debate para a Conferência Mundial de Educação Superior (CMES), promovida a cada dez anos pela Unesco. A mais recente aconteceu em maio de 2022, em Barcelona.

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 117 | ABRIL/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS