15.4 C
Curitiba
sexta-feira, 24 maio 2024

Greca conhece projeto do Senai de carrinhos elétricos para catadores de recicláveis

Programa Ecocidadão, da Prefeitura de Curitiba, será uma ferramenta importante para a continuidade do Projeto Formiga, da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), que oferece como solução um carrinho elétrico para coletores de materiais recicláveis. A parceria foi acertada em uma reunião na manhã desta quarta-feira (15/2) entre o prefeito Rafael Greca e o presidente da entidade, Carlos Valter Martins Pedro. 

Duas unidades do carrinho elétrico de autoria do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Paraná (Senai Paraná) serão testadas nas ruas e no dia a dia dos trabalhadores da reciclagem. Será um “teste em ambiente relevante”, segundo a equipe técnica responsável pelo desenvolvimento do projeto. 

Greca reforçou a importância dos catadores de recicláveis como agentes ambientais e elogiou a iniciativa trazida pelo presidente da Fiep, que valoriza ainda mais esses profissionais. “Estimamos que este tipo de iniciativa possa ser aplicada em todo o país”, disse. 

Acompanharam a conversa a secretária municipal do Meio Ambiente, Marilza do Carmo Oliveira Dias; a presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Maria Alice Erthal; o vereador Pier Petruzziello; a superintendente Sesi e IEL e diretora regional do Senai, Fabiane Franciscone; o gerente executivo de Tecnologia e Inovação do Sistema Fiep, Fabrício Luz Lopes; e a gerente de Negócios do Habitat Senai, Patrícia Martins.

Após a reunião, Greca conheceu o protótipo, todo montado no Senai e premiado no Design for a Better World Award, iniciativa do Centro Brasileiro de Design. O Projeto Formiga tem como parceira a ONG Gerando Falcões.

Laboratório na Vila Torres

Os pesquisadores fizeram uma imersão com um catador da Vila Torres para a criação do modelo e, também, uma visita técnica à Associação Vitória no bairro Xaxim, que faz parte do Programa Ecocidadão. Para o desenvolvimento do projeto, que contou com apoio das empresas ELO Baterias, Rhino e Two Dogs, foi realizada uma análise técnica de usabilidade, ergonomia física e cognitiva.

Além da bateria elétrica recarregável, o modelo tem quatro rodas e utiliza soluções de engenharia que já existem no mercado, como fitas de barcos de pesca, faróis e pisca para aumentar a segurança no trânsito. Tudo foi projetado para reduzir riscos laborais e dar mais autonomia às famílias que dependem da coleta de recicláveis.

O carrinho elétrico não precisa de tração humana, tem guidão mais maleável e trará mais segurança no transporte dos recicláveis: os usuários só poderão acessá-lo por um lado, o da calçada.

Em paralelo, o Senai e o Sesi no Paraná farão a qualificação de pessoas. As instituições vão formar as pessoas das comunidades para que aprendam a utilizar o carrinho elétrico e possam fazer as manutenções necessárias. 

Ecocidadão

Lançado em 2007, o Ecocidadão tem as suas raízes ainda na década de 1990, durante a primeira gestão do prefeito Rafael Greca, com o Carrinheiro Cidadão, lançado na ocasião pela primeira-dama Margarita Sansone. Na época, Curitiba foi reconhecida pela Organização das Nações Unidas com o Prêmio Mundial do Habitat.

O programa conta hoje com 40 associações de catadores e mais de mil associados beneficiados. Os barracões recebem o material da coleta feita pelos caminhões do Lixo Que Não É Lixo, além do material entregue diretamente pela população ou por empresas e condomínios próximos aos barracões. Nos locais, é feita a separação, triagem e venda para reciclagem e reaproveitamento. Cada associação recebe um valor por tonelada pelo beneficiamento.

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 118 | MAIO/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS