23.8 C
Curitiba
sexta-feira, 12 abril 2024

Moradores de Curitiba podem participar de pesquisa do Plano de Arborização e retirar mudas gratuitas

No Dia da Árvore, celebrado nesta quinta-feira (21/9), a população de Curitiba vai poder participar da pesquisa do Plano Municipal de Arborização Urbana da Prefeitura. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente vai entregar os formulários da pesquisa para as pessoas que forem retirar gratuitamente mudas de árvores nas Ruas da Cidadania de Curitiba.

A pesquisa está disponível desde o dia 1º de agosto e também pode ser feita pela internet, pelo site Conecta, do Instituto Municipal de Administração Pública (Imap). O login deve ser feito com o registro dos participantes no eCidadão. A pesquisa está disponível até o dia 27 de outubro. 

“Convidamos os moradores a preencher os formulários na oportunidade em que forem retirar as mudas de árvores. Também pedimos que preencham corretamente os dados com os documentos pessoais, para a pesquisa poder ser validada”, explica o diretor de Arborização e Produção Vegetal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, José Roberto Roloff.

Pesquisa

São 11 questões para entender a percepção do curitibano a respeito da quantidade de árvores em vias públicas e dos serviços de manutenção que são prestados.

As respostas vão ajudar a construir o Plano de Arborização Urbana, documento oficial do município que legitima e descreve as ações de gestão, implantação, plantio, manutenção e monitoramento das árvores. O plano deverá ficar pronto em maio de 2024.

Além da beleza 

Curitiba já conta com cerca de 330 mil árvores em suas ruas – calçadas e calçadões. Plantios e manutenções são fundamentais porque as árvores têm funções importantes para o meio ambiente e para a saúde da população. 

“Elas são responsáveis por auxiliar na purificação do ar, com a redução da poluição, e por controlar a temperatura”, enumera Roloff. “Além disso, promovem bem-estar ao manter a umidade relativa e amenizar os ruídos da cidade e servem de abrigo à fauna silvestre urbana”, completa o diretor.

A escolha das espécies que são plantadas, especialmente em vias públicas, leva em consideração as características das ruas, como a largura da calçada, existência de fiação elétrica, acesso de veículos, rede de drenagem, água e esgoto, gás, iluminação, semáforos, placas e demais equipamentos urbanos.

Outra preocupação das equipes é com o espaçamento entre as mudas plantadas, que deve ser respeitado, de acordo com o seu tamanho, variando de cinco a 12 metros.

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 116 | MARÇO/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS