A exposição Narrativas Poéticas do Mate, que estará aberta ao público a partir desta quarta-feira (27) no Espaço Cultural BRDE-Palacete dos Leões, em Curitiba, tem um caráter diferenciado ao enfatizar a trajetória de inovação deste produto – uma riqueza do Paraná. Há 145 anos, em 1876, o Estado participava da icônica Exposição Internacional da Filadélfia (Pensilvânia), evento que teve a presença de Dom Pedro II e que tinha o objetivo de apresentar aos olhos do mundo as inovações que estavam acontecendo em todos os países.

O Paraná foi representado pelo movimento ervateiro que estava sendo desenvolvido na região e ganhou medalha pelo feito mercadológico e histórico. Outras feiras universais marcaram o passaporte da erva-mate para o mundo, como, por exemplo, as de Londres (Inglaterra), Rio de Janeiro, Torino (Itália) e Bruxelas (Bélgica). E em todas recebeu medalhas significativas para a história da erva-mate.

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, que tem como política apoiar a inovação e é dos principais parceiros do agronegócio do Sul do Brasil, ressalta o papel cultural e histórico da erva-mate para o setor produtivo e para o desenvolvimento do Paraná.

“O BRDE acredita que para ter um futuro inovador é preciso conservar a história”, afirma o vice-presidente e diretor de Operações do banco, Wilson Bley. E é com este entendimento, diz Bley, que o BRDE realiza, em colaboração com o Museu Paranaense (Mupa), a exposição Narrativas Poéticas do Mate, que destaca as percepções sobre o patrimônio ervateiro a partir da perspectiva histórica, antropológica, artística e cultural.

Entre as peças em exposição, estão medalhas concedidas ao Paraná nos eventos internacionais em que a erva-mate foi destaque. “Essas medalhas e rótulos do final do século XIX e início do XX integram um eixo narrativo chamado de trânsitos culturais, que atestam a movimentação do mate no contexto internacional”, contextualiza Cecília Bergamo, integrante do conselho de pesquisa e curadoria da exposição.

A exposição “Narrativas e Poéticas do Mate” integra o programa Circuito Ampliado – Acervos em Circulação, realizado em parceria com o Museu Paranaense.

Serviço:
Exposição “Narrativas e Poéticas do Mate”

Programa Circuito Ampliado – Acervos em Circulação / Em parceria com o Museu Paranaense

Data: a partir de quarta-feira (27/10)
Horário de visitação: de terça a sexta (14h às 17h), com agendamento pelo site www.brde.com.br/palacete.
Local: Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões
Av. João Gualberto, 570 – Alto da Glória – Curitiba
Entrada gratuita

VISITA SEGURA – Em sua reabertura após o período de fechamento por causa da pandemia, o Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões adotou o agendamento das visitas e certificação de boas práticas sanitárias pelo Local Confiável. São obrigatórios o uso de máscara durante todo o período no Palacete, a medição da temperatura corporal, seguir as regras de distanciamento social, entre outras medidas. Mais informações podem ser encontradas no site www.brde.com.br/palacete e nas redes sociais @EspacoCulturalBrde.