O Athletico Paranaense somou mais três pontos no Campeonato Brasileiro. Na noite deste sábado (31), o Furacão venceu o Ceará por 1 a 0, com gol de Nikão, e chegou aos 25 pontos na competição.

O próximo encontro do Rubro-Negro com a torcida será na próxima quarta-feira (4), quando o Athletico recebe o Grêmio, pela partida de volta da semifinal da Copa do Brasil. O jogo tem início às 19h.

O Jogo

O jogo começou sem muitas emoções. Com mais posse de bola, o time athleticano ocupou o campo de ataque, mas sem criar chances efetivas de gol.

Aos 12 minutos, Marco Ruben esticou a perna para aproveitar cruzamento de Madson. A bola sobrou para Cirino, que bateu de perna esquerda, por cima do gol.

O Furacão voltou a assustar aos 24’, com Rony. Ele fez linda jogada na linha de fundo, invadiu a área e bateu rasteiro. A bola desviou na defesa e ficou com o goleiro.

Depois, aos 27’, Pedro Henrique completou de cabeça o cruzamento do Nikão, mas mandou por cima.

O Ceará criou a primeira chance de perigo aos 34′. Santos apareceu bem para espalmar para escanteio.

Rony tentou de fora da área aos 38’, com muito perigo. A bola tinha como direção o canto esquerdo, mas o goleiro tirou com a ponta dos dedos.

Quando o primeiro tempo já caminhava para um zero a zero, apareceu a estrela da dupla Marco Ruben e Nikão. Adriano cobrou lateral para Marco, que ganhou do defensor, em uma grande jogada, e cruzou. A bola passou pela frente da meta e Nikão apareceu pelo lado direito para tocar no canto e abrir o placar. 1 a 0!

Segundo tempo sem gols sela a vitória

Na segunda etapa, logo aos dois minutos, o Rubro-Negro já chegava com perigo. Rony recebeu na ponta esquerda, driblou e bateu rasteiro. O goleiro defendeu.

E, dois minutos depois, o VAR entrou em ação para anular o segundo gol athleticano. Após cobrança de escanteio, Nikão balançou as redes. A arbitragem de vídeo flagrou toque de mão do camisa 11.

Aos 18 minutos, Chico cobrou falta pelo lado esquerdo e Santos tirou de soco.

Depois disso, o jogo ficou mais equilibrado, mas sem boas chances para ambas as equipes. O Athletico teve algumas oportunidades com bolas na área, mas sem colocar o goleiro do Ceará para trabalhar.