O Furacão teve o controle da partida desde o início. Mas diante de um adversário fechado na defesa, as oportunidades de gols foram escassas no primeiro tempo.

A primeira aconteceu em um chute de Tomás Cuello, que recebeu passe de Terans na área, puxou para o meio e mandou na rede pelo gol de fora.

Outra novidade da noite foi a presença de Canobbio com a camisa rubro-negra pela primeira vez no Caldeirão. E aos 34′, ele arriscou de fora da área, à direita do gol.

Hugo Moura foi o protagonista da jogada mais bonita da primeira etapa. Ele se livrou da marcação no meio de campo com um chapéu, avançou para o ataque, tabelou com Cuello e tocou rasteiro para Canobbio, que mandou de primeira, por cima do travessão.

Pablo ainda finalizou mais duas vezes no primeiro tempo.

Depois do intervalo, o Athletico redobrou sua intensidade. E encurralou o adversário durante toda a etapa final.

Logo nos primeiros minutos, Bryan García e Orejuela tentaram em chutes de fora da área. Terans bateu falta com perigo e deu trabalho para o goleiro.

Aos 15′, Carille fez as primeiras substituições no Furacão, com as entradas de Vitinho e Marcelo Cirino, nos lugares de Cuello e Pablo. E logo na primeira bola que Vitinho recebeu, aconteceu a jogada do gol que garantiu a vitória.

Aos 18′, ele recebeu pela esquerda, partiu para cima da defesa e foi derrubado na área por Saúl Torres. Pênalti, que Terans bateu com um chute forte no meio do gol, estufando a rede do gol da Buenos Aires!

Com a vantagem no placar, o Athletico seguiu no ataque. Hugo Moura, Vitinho, Bryan García, Marlos por duas vezes… Faltou pouco para o Furacão ampliar a contagem. Mas a primeira vitória na CONMEBOL Libertadores 2022 estava garantida.

Com quatro pontos, o Athletico divide a liderança do Grupo B com o Libertad. O próximo compromisso pelo torneio continental está marcado para o dia 26 de abril, contra o Libertad, no Paraguai.