12 C
Curitiba
terça-feira, 16 julho 2024
Início Site

O que faz um vereador? Saiba as 36 funções previstas nas leis de Curitiba

Os vereadores são representantes eleitos pelo povo que atuam nas Câmaras Municipais. Eles fazem parte do Poder Legislativo da cidade onde moram e têm as funções de legislar, fiscalizar e controlar o Município, em especial atuando com independência em relação ao Poder Executivo (Prefeitura), a quem compete as funções executivas, de governo e de administração.

Em Curitiba, são eleitos 38 parlamentares, mas esse número varia de cidade para cidade, sendo o mínimo de 9 e o máximo de 55 vereadores por município, conforme o número de habitantes. Os parâmetros são definidos pela Constituição Federal, conforme o tamanho da população de cada cidade.

Depois de eleitos, os vereadores passam a trabalhar na Câmara Municipal, participando de sessões plenárias (onde são votados os projetos de lei e feitos pronunciamentos políticos), comissões temáticas (Economia, Urbanismo, Saúde etc), sessões solenes e eventos, entre outras atividades, além de atuar junto à comunidade que representam e de aconselhar o Executivo por meio de requerimentos e indicações.

A Câmara Municipal possui autonomia política, administrativa e financeira e segue as normas previstas na Lei Orgânica do Município (LOM), que equivale à Constituição Federal a nível municipal. Além disso, obedece ao que prevê o Regimento Interno da Casa, que complementa, entre outras coisas, a lista de funções, deveres e direitos dos vereadores.

Afinal, o que faz um vereador? O que dizem as leis de Curitiba?

Na Câmara Municipal, a função mais conhecida dos vereadores é a de deliberar (debater, sugerir alterações e votar) os projetos de lei sobre matérias de competência do Município, especialmente em questão financeira, tributária e orçamentária; urbanística; e outras relacionadas a órgãos da administração, a bens, a serviços e a servidores municipais. 

Por exemplo, eles analisam, debatem, votam e aprovam, ou não, o Plano Plurianual, as Diretrizes Orçamentárias, o Orçamento Anual, o Plano Diretor, os planos de carreira dos servidores, a compra ou a venda de imóveis do Município e a criação ou extinção de entidades e órgãos da administração direta e indireta.

Lista de atividades dos vereadores, segundo as leis de Curitiba:

Porém, o trabalho dos vereadores vai muito além da deliberação sobre os projetos de lei. A Lei Orgânica do Município (LOM) e o Regimento Interno (RI) descrevem 36 funções dos vereadores de Curitiba, veja a lista:

Legislar sobre matérias de competência do Município:

1. Legislar sobre matéria financeira, tributária e orçamentária (Plano Plurianual, Diretrizes Orçamentárias e Orçamento Anual);

2. Propor matéria urbanística (Plano Diretor, denominação de logradouros públicos e estabelecimento do perímetro urbano e dos bairros);

3. Normatizar regime jurídico dos servidores municipais (cargos, empregos e funções públicas, planos de carreira, remuneração dos servidores municipais, da administração direta e indireta);

4. Estabelecer organização dos serviços municipais;

5. Autorizar operações com bens públicos, aquisição e alienação de bens imóveis;

6. Validar criação, estruturação e atribuições dos órgãos da administração direta e das entidades da administração indireta;

Fiscalizar e controlar:

7. Fiscalizar e controlar os atos do Poder Executivo, incluídos os da administração indireta;

8. Sustar os atos normativos do Poder Executivo que exorbitem do poder regulamentar (limitar os atos do Executivo);

9. Receber e fiscalizar o plano de metas do Governo Municipal;

10. Fiscalizar e controlar, através dos vereadores e das comissões, os atos da Mesa e da Comissão Executiva (fiscalização interna);

11. Agir na preservação de sua competência legislativa em face da atribuição normativa do prefeito (preservar as funções da Câmara);

12. Julgar os vereadores nos casos especificados na LOM;

13. Criar comissões de inquérito sobre fatos determinados;

14. Julgar as contas do prefeito, incluídas as da administração indireta;

15. Decidir sobre vetos do Executivo a leis aprovadas na Câmara;

16. Processar e julgar o prefeito e os secretários municipais nas infrações político-administrativas;

17. Representar contra o prefeito;

18. Conceder Declaração de Utilidade Pública às organizações da sociedade civil com atuação em Curitiba;

Aconselhar o Executivo e outros órgãos:

19. Sugerir a realização de ato administrativo ou de gestão;

20. Apresentar requerimento de serviços, obras e benfeitorias;

Promoção do debate e do acesso à informação:

21. Convocar plebiscito e autorizar referendo;

22. Apresentar moção de apoio ou de protesto sobre temas de interesse público;

23. Solicitar informações ao prefeito sobre assuntos referentes à administração;

24. Convocar secretário do Município ou quaisquer titulares de órgãos municipais para prestar esclarecimentos sobre assuntos determinados;

25. Convocar autoridades locais para prestar esclarecimentos sobre assuntos determinados;

26. Encaminhar pedidos escritos de informação ao prefeito, aos secretários do Município ou a titulares de órgãos municipais;

27. Dar publicidade de seus atos e pedidos de informação, bem como dos resultados aferidos pelas comissões processantes, de inquérito e especial;

Promover atos de posse e de destituição de cargo:

28. Tomar o compromisso e dar posse ao prefeito e ao vice-prefeito;

29. Conhecer da renúncia do prefeito e do vice-prefeito;

30. Destituir do cargo o prefeito e o vice-prefeito após condenação transitada em julgado por crime comum ou de responsabilidade;

31. Eleger a Mesa Diretora da Câmara e destituí-la;

32. Conceder licença ou autorizar o prefeito e o vice-prefeito a se ausentarem do país (na ausência do prefeito e do vice, o presidente da Câmara assume o função de prefeito); 

Fixar de remunerações e subsídios:

33. Fixar a remuneração do prefeito, do vice-prefeito, do procurador-geral do Município e dos secretários municipais;

34. Fixar o subsídio dos vereadores em cada Legislatura para a subsequente;

Prestar homenagens:

35. Conceder honrarias a pessoas que, reconhecida e comprovadamente, tenham prestado serviços relevantes ao Município, regulamentado em lei (Cidadania Honorária, Vulto Emérito, prêmios municipais e denominação de bens públicos); 

Definir as regras de funcionamento no Legislativo:

36. Atualizar, elaborar e votar o Regimento Interno.

Frio segue até a próxima semana; chuva congelada e neve estão descartadas

O tempo frio e a chuva devem permanecer em todo o Paraná até o início da próxima semana, com pancadas de chuva mais fortes a partir desta quinta-feira (11) até domingo (14). A possibilidade de geada, neve ou chuva congelada está descartada. É o que aponta o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), órgão vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável (Sedest).

Dois fatores ajudam a manter essa condição de tempo por todo o Estado: uma massa de ar frio próxima ao Paraná, úmida, resultando na chuva constante, e a cobertura de nuvens, que impedem o aparecimento do sol, resultando em dias gelados mesmo sem o registro de temperaturas negativas. Entretanto, não existem condições meteorológicas para a formação de neve, chuva congelada ou geada.

De acordo com o meteorologista do Simepar Reinaldo Kneib, o frio é resultado de uma massa de ar gelado que atinge o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, reverberando no Paraná. “A massa de ar frio é associada ao tempo seco e temperatura bastante baixa. O núcleo dela está sobre o Rio Grande do Sul. Então lá está seco, tem geada, com temperaturas negativas, mas aqui no Paraná estamos sendo atingidos com a borda dessa massa de ar frio”, explica.

“No Paraná temos um fluxo, um corredor de umidade da região amazônica. Geralmente ele fica mais ao Sul, sobre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, por isso que teve muito mais chuva nos últimos meses nessas regiões. Agora está sobre o nosso Estado”, acrescenta.

Apesar de estar longe de registrar temperaturas próximas de zero e até mesmo negativas, um fator tem colaborado para a sensação de frio durante todo o dia: a baixa amplitude térmica. “Ainda deveremos ter outra onda de frio que pode provocar temperaturas abaixo de zero, mas essa semana é a mais gelada do ano em questão de temperatura média”, destaca o meteorologista. “Existe quase uma estabilidade na temperatura, não está variando durante o dia. Somada a chuva, frio, umidade, isso gera um desconforto bastante grande nas pessoas”.

TEMPO INSTÁVEL CONTINUA – Ainda deverão ser registrados vários dias consecutivos com o céu encoberto, associado à nebulosidade e à proximidade da massa de ar frio. A partir de sábado (13) essa massa deve se deslocar para o oceano, permitindo o aumento das temperaturas e a redução das chuvas.

Em Curitiba, por exemplo, entre os dias 3 e 5 de julho, a média de temperatura ficou em 19,1º C. Já a partir do dia 6, quando a onda de frio se intensificou, a média baixou para 11,3º C, abaixo da média histórica para o mês de julho, de 14,2º C. De quarta (10) até segunda-feira (15), a previsão é que os termômetros cheguem na casa dos 13º C na Capital.

Com relação a chuva, Curitiba deve registrar um acumulado de 66,6 mm entre quinta e domingo, com maior intensidade na quinta, com previsão de 23,2 mm. Nos Campos Gerais, Ponta Grossa tem previsão de 83,2 mm no período, com quinta-feira registrando o maior acumulado, 34 mm.

No Centro-Sul, Guarapuava tem previsão de 112,4 mm entre quinta e domingo, com 53,3 mm na quinta-feira. Paranaguá, no Litoral, deve acumular 62,8 mm no período, com volume mais expressivo no sábado, 24,5 mm.

O Simepar disponibiliza a previsão do tempo para os próximos 15 dias para todas as regiões do Paraná. Para saber mais, clique aqui.

De MPB a música medieval, veja as próximas atrações no Teatro do Paiol

O Teatro do Paiol tem uma agenda repleta de brasilidades e outros estilos no mês de julho. Entre tributos e shows inéditos, a programação conta com artistas de diferentes lugares do Brasil e estilos musicais, com ingressos a partir de R$10.

Com dez shows marcados neste mês, a programação começa nesta sexta (5/7) com a comemoração dos 15 anos da banda Escambau. O show acústico dará origem a um CD e vinil, reunindo faixas escolhidas dos sete álbuns da banda.

O pianista Bruno Hrabovsky irá relembrar sua história com a música neste domingo (7/7). O músico fará um concerto usando o piano que acompanhou toda sua trajetória, em sessão única. O repertório será surpresa e passará pelo rock, música brasileira e piano erudito.

Elza Soares será homenageada por Rúbia Divino em duas sessões de um tributo inédito. Como parte da celebração do Dia da Mulher Latino-Americana e Caribenha (25 de julho), o evento levará o público a uma jornada no legado musical de Elza.

O guitarrista cigano Django Reinhardt será homenageado pelo grupo curitibano Jazz Cigano Quinteto. O evento contará com a participação de um violinista japonês convidado e serve como uma prévia do Festival Manouche Curitiba 2024.

Entre os dias 19 e 20 de julho, o palco será de Letícia Sabatella e Juliano Holanda. O show da dupla celebra o álbum Poética da Terra em Crise e destaca a sensibilidade vocal de Leticia em músicas como Apesar do Mundo e Por que Você.

O Projeto Brasis promove diversos shows com artistas de diferentes regiões do país e neste mês apresenta Juliana Linhares e Josyara, duas mulheres nordestinas, LGBTQIA+ e contemporâneas que encontraram na música uma forma de libertação e de potencializar suas forças.

A programação também inclui o show da banda Troy e os Calvos e Rebeca Friedmann Trio como convidados nas Terças Brasileiras, onde apresentam músicas do seu repertório autoral, além de canções inéditas. E ainda a apresentação do coletivo de sopros e percussão Bananeira Brass Band, que lançará seu EP com convidados, em um repertório que mistura gêneros musicais que vão do funk ao baião.

Para fechar o mês, o grupo Studium Musicae, conhecido por suas performances marcantes nos anos 80 e 90 em Curitiba, retorna ao Teatro do Paiol nos dias 31 de julho e 1 de agosto, com entrada gratuita. Essas apresentações serão parte do documentário Música Inesperada, de Neni Glock, que explora o legado do grupo. O projeto é uma continuação do CD Tríptico lançado em 2022, que destaca as músicas do Conjunto Renascentista de Curitiba e do próprio Studium Musicae de 1981 a 1994.

Serviço: Shows Teatro do Paiol

Sexta – 5/7
20h – Escambau 15 anos – Acústico
Classificação: Livre
Valor: R$ 30 – Ingressos AQUI

Domingo – 7/7 
19h – Bruno Hrabovsky e seu piano: história, despedida e o futuro
Classificação: Livre
Valor: R$ 60 e 30 (meia-entrada) – Ingressos AQUI

Domingo – 14/7
17h e 20h – Rúbia Divino Canta Elza Soares
Classificação: Livre
Valor: R$ 40 e 20 (meia-entrada) – Ingressos AQUI 

Terça – 16/7
20h – Terça brasileira convida Rebeca Friedmann Trio
Classificação: Livre
Valor: R$ 35 e R$ 17,50 (meia-entrada) – Ingressos AQUI

Quinta – 18/7
20h – Juliana Linhares E Josyara
Classificação: 12 anos
Valor: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada) – Ingressos AQUI

Sexta e sábado – 19/7 e 20/7
20h – Leticia Sabatella convida Juliano Holanda
Classificação: Livre
Valor: Entre R$ 10 e R$ 20 (meia-entrada) –  Ingressos AQUI

Terça – 23/7
20h – Terça Brasileira No Paiol Convida Troy E Os Calvos
Classificação: Livre
Valor:  R$ 35 e R$ 17,50 (meia-entrada) – Ingressos AQUI

Quarta – 24/7
20h – Tributo a Django Reinhardt
Classificação: Livre
Valor: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada) – Ingressos AQUI

Quinta – 25/7
20h – Bananeira Brass Band e artistas convidados
Classificação: Livre
Ingressos gratuitos

Quarta e quinta – 31/7 e 1/8
20h – Studium Musicae- Música Inesperada
Classificação: Livre
Ingressos gratuitos

Atletas treinam e ensinam crianças na Arena de Patinação de Curitiba

O vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel, esteve nesta terça-feira (2/7) na Arena de Patinação Artística de Curitiba, em Santa Felicidade, para reforçar o apoio recorrente do município à Escola Curitibana de Patinação Artística, cujos treinamentos são feitos no local.

Pimentel conversou com coordenadores e professores, ouviu atletas e alunos, acompanhou parte do treinamento e percorreu a moderna e funcional estrutura esportiva inaugurada em setembro de 2022 e reconhecida como a primeira arena coberta pública para a prática de patinação artística sobre rodas do Brasil.

“Estou aqui na primeira arena pública coberta de patinação artística do País, espaço feito na nossa administração e que dá oportunidade aos atletas de alto rendimento se prepararem para competições representando Curitiba e também às crianças e aos adolescentes treinarem gratuitamente e se aperfeiçoarem. Isso é o esporte com inclusão social”, destacou Eduardo Pimentel.

Dedicação ao esporte

Na conversa com professores e o grupo de patinadores, Eduardo Pimentel pediu apenas dedicação, treino e compromisso como contrapartida ao apoio oferecido pelo Programa Municipal de Incentivo ao Esporte. “Peço apenas que se dediquem, treinem e continuem firmes no esporte aqui na comunidade”, reforçou.

A visita teve ainda a presença do vereador Mauro Ignácio e da presidente da Apac (Associação de Pais e Amigos dos Patinadores Artísticos de Curitiba), Cíntia Carla Paintner.

Resultados expressivos

O Programa de Incentivo ao Esporte da Prefeitura de Curitiba, que beneficia a Escola Curitibana de Patinação Artística, entre outras instituições e atletas, já apresenta resultados expressivos, com os bons resultados de esportistas reconhecidos nacionalmente e em competições internacionais.

Maysa Veiga, de 20 anos, é uma atleta de alto rendimento. A patinadora compete há dez anos e treina na Arena de Patinação de Curitiba desde 2022.

Campeã panamericana em 2022/2023 e medalhista de bronze nos campeonatos mundiais do mesmo ano, Maysa reconhece a qualidade da Arena de Patinação Artística de Curitiba e a oportunidade da contrapartida social dedicada à comunidade.

“Eu treino aqui desde 2022 e ainda posso contribuir com os alunos do município ajudando nos treinamentos. Para mim, isso é muito importante, porque entendo que o esporte e a patinação mudam a vida das pessoas, mudam a realidade social”, afirmou Maysa.

Contrapartida social

Professora de patinação e técnica da equipe da Apac, Fabiana Constantino destacou os resultados dos atletas de alto rendimento da modalidade inseridos no Programa Municipal de Incentivo ao Esporte, mas também a importância da contrapartida social à comunidade.

“Temos hoje, um ano e meio depois, resultados importantes, com três atletas campeãs brasileiras, 12 participantes no último campeonato paranaense e oito atletas que vão disputar o Troféu Brasil. A semente está plantada e essa contrapartida é muito positiva, pois os atletas ajudam a ensinar as crianças da cidade”, salientou.

Incentivo ao Esporte

De acordo com a técnica, 22 atletas de alto rendimento são incentivados pelo município de Curitiba, por meio da Smelj (Secretaria Municipal do Esporte Lazer e Juventude).

Já as aulas atendem 60 estudantes de várias regiões da cidade, com idade entre 7 a 17 anos, na arena cedida pela Prefeitura de Curitiba para os treinamentos promovidos pela Apac, com apoio da Smelj.

As aulas ocorrem duas vezes por semana, nas terças e quintas-feiras, em dois horários: às 13h30 e às 14h30. Os outros horários são dedicados aos atletas de alto rendimento apoiados pelo município.

Arte, criatividade e diversão: MON divulga programação de férias de julho

Durante duas semanas, o Museu Oscar Niemeyer oferecerá uma programação especial de férias recheada de arte, cultura e criatividade. Haverá diversas oficinas e mediações para crianças, adolescentes e suas famílias. As atividades começam dia 9 de julho.

As ações serão realizadas no Espaço de Oficinas, em salas expositivas e na área externa do MON, promovendo oportunidades de novas experiências individuais e coletivas com o espaço do museu e com a arte.

Com a intenção de criar um ambiente de interação entre as crianças e suas famílias, os participantes com menos de 14 anos deverão obrigatoriamente estar acompanhados de um adulto responsável durante toda a atividade.

Serão três formatos de programação: oficinas (turmas fechadas e com participação condicionada à inscrição prévia), visitas mediadas (abertas ao público nos horários indicados, sujeitas à lotação) e Ateliês de Criação (abertos ao público nos horários indicados, sujeitos à lotação).

Para participar das oficinas é necessário adquirir os ingressos antecipadamente no site do museu, selecionando uma entrada para a criança e uma para o adulto acompanhante na atividade desejada. O valor do ingresso é o mesmo de acesso ao MON: R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia-entrada) e isento para crianças até 12 anos e maiores de 60 anos. As vagas são limitadas.

Já para as visitas mediadas, que ocorrerão sempre às 11h, é necessário comprar o ingresso de acesso ao museu diretamente na bilheteria no dia da ação e se dirigir ao ponto de encontro indicado. A atividade está sujeita à lotação do espaço.

Os Ateliês de Criação serão sempre nas quartas-feiras, quando a entrada do museu é gratuita. Basta retirar o ingresso na bilheteria do MON e ir até o Espaço de Oficinas. Os ateliês estarão sujeitos à lotação de espaço e a entrada dos participantes será por ordem de chegada.

RECOMENDAÇÕES – No período de férias, o museu possui um fluxo maior de visitantes às quartas-feiras. É preciso considerar os horários dos Ateliês de Criação, levando em conta que pode haver filas para entrar no MON e para acessar a atividade na oficina.

Haverá fila preferencial para pessoas com deficiência, pessoas autistas, pessoas com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, gestantes, lactantes, pessoas com criança de colo, obesos, pessoas com mobilidade reduzida e doadores de sangue.

As atividades foram pensadas para faixas etárias específicas, portanto, sempre que houver indicação de idade, ela será obrigatoriamente respeitada.

No Ateliê de Criação, o Espaço de Oficinas atende a 60 pessoas simultaneamente e a rotatividade de participantes é por ordem de chegada. O tempo de espera pode variar de 10 a 40 minutos. O acesso é permitido até as 15h30.

SOBRE O MON – O Museu Oscar Niemeyer (MON) é patrimônio estatal vinculado à Secretaria de Estado da Cultura. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além de grandiosas coleções asiática e africana. No total, o acervo conta com aproximadamente 14 mil obras de arte, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.

Confira a programação:

Visitas mediadas

9/7 – 11h

“África, Expressões Artísticas de um Continente”

Ponto de encontro: Sala 4

Público-alvo: livre

Duração: 40 minutos

11/7 – 11h

“Ásia: a Terra, os Homens, os Deuses”

Ponto de encontro: Sala 5

Público-alvo: livre

Duração: 40 minutos

12/7 – 11h

“Trilhos e Traços – Poty 100 anos”

Ponto de encontro: Sala 6

Público-alvo: livre

Duração: 40 minutos

16/7 – 11h

“Extravagâncias” – Joana Vasconcelos

Ponto de encontro: Olho

Público-alvo: livre

Duração: 40 minutos

18/7 – 11h

“Antes e agora, longe e aqui dentro”

Ponto de encontro: Sala 11

Público-alvo: livre

Duração: 40 minutos

19/7 – 11h

“O Jardim” – Efrain Almeida

Ponto de encontro: Sala 2

Público-alvo: livre

Duração: 40 minutos

Ateliês de Criação

10/7 – das 11h às 15h30

Ateliê de Criação em movimento

Ponto de encontro: Espaço de Oficinas – subsolo

Público-alvo: acima de 3 anos

Nesse Ateliê de Criação, será pensado o movimento como possibilidade criativa, explorando esse elemento em diversas linguagens artísticas. Nos Ateliês de Criação, o Espaço de Oficinas fica repleto de propostas e ideias para explorar ao máximo a criatividade.

17/7 – das 11h às 15h30

Ateliê de Criação com luzes e sombras

Ponto de encontro: Espaço de Oficinas – subsolo

Público-alvo: acima de 3 anos

A luz e a sombra serão pensadas como possibilidade criativa, explorando esses elementos em diversas linguagens artísticas.

Oficinas

12/7 – Sessão 1: 10h30 – Sessão 2: 14h30

Investigo com meus pés na terra

Ponto de encontro: Salão de eventos

Público-alvo: 6 a 10 anos

Duração: 1h30

Como investigar com os pés? Nessa oficina, os participantes serão convidados a tirar os sapatos e explorar as áreas externas do museu, onde vão coletar elementos que farão parte de uma nova composição.

18/7 – Sessão 1: 10h30 – Sessão 2: 14h30

Voo livre: criação de passarinhos

Ponto de encontro: Espaço de Oficinas – subsolo

Público-alvo: 8 a 12 anos

Duração: 1h30

Como é habitar um espaço com passarinhos? Nessa oficina, inspirada na exposição do artista Efrain Almeida, em cartaz na Sala 2, os participantes vão confeccionar passarinhos com materiais diversos.

19/7 – Sessão 1: 10h – Sessão 2: 14h30

Como ela veio parar aqui?

Ponto de encontro: Espaço de Oficinas – subsolo

Público-alvo: a partir de 16 anos

Duração: 2h

As diversas obras do museu nos contam várias histórias. Essa oficina explorará a relação entre a imagem e o som por meio da câmera do celular. Os participantes serão convidados a produzir breves filmes a partir das narrativas presentes em obras que estão ao redor. É necessário leva celular com memória suficiente para gravação de vídeos.

Serviço:

Links para compra de ingresso das oficinas:

Investigo com meus pés na terra: https://bit.ly/FeriasMON12-07-24

Voo livre: criação de passarinhos: https://bit.ly/FeriasMON18-07-24

Como ela veio parar aqui?: https://bit.ly/FeriasMON19-07-24

Mais informações: https://www.museuoscarniemeyer.org.br/

Museu Oscar Niemeyer

Rua Mal. Hermes, 999 – Centro Cívico – Curitiba

www.museuoscarniemeyer.org.br

Conheça os cães do Crar que poderão ser adotados no evento Amigo Bicho de Curitiba

A Rede de Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba vai promover a 5ª edição do Amigo Bicho 2024, evento de adoção gratuita de cães, neste sábado (6/7), das 11h às 17h, no estacionamento do Shopping Mueller, no piso L1, em frente ao Espaço Pet. A ação da Prefeitura será junto do evento particular promovido pela protetora independente de animais Adriana Biega (mais conhecida como La Xica).

No Amigo Bicho, estarão disponíveis seis cães adultos que estão no Centro de Referência de Animais em Risco (Crar) da Rede de Proteção Animal.

Conheça os pets

Bibi
Fêmea com aproximadamente 3 anos, resgatada por maus-tratos, morava na rua. Dócil, carinhosa e muito tranquila. Porte médio.

Nenê
Fêmea adulta com aproximadamente 5 anos. Muito carinhosa e amável, dócil e sociável com outros cães. Porte pequeno.

Adriano
Cão macho de aproximadamente 1 ano, resgatado por maus-tratos. Dócil e carinhoso. Pequeno porte, 3 kg. Chegou ao Crar no dia 25 de junho deste ano.

Marmota
Cão macho de aproximadamente 1 ano, resgatado por atropelamento. Dócil, carinhoso e brincalhão. Chegou ao Crar em 20 de março deste ano. Tem 16 kg.

Negresco
Cão macho jovem aproximadamente 1 ano, tem 12 kg e foi atropelado. É brincalhão e alegre. Cão especial de três patinhas. Chegou ao Crar no dia 4 de junho deste ano.

Amor 
Cão macho jovem de aproximadamente 2 anos, chegou ao Crar por atropelamento, um pouco medroso, mas carinhoso e dócil. Tem 10kg.

Adoção permanente

O Centro de Referência de Animais em Risco (Crar) mantém uma campanha permanente de adoção gratuita de cães e gatos. O local funciona todos os dias, das 9h às 11h30 e das 13h30 às 15h30, na Rua Lodovico Kaminski, 1.381, CIC. Nos fins de semana e feriados, o atendimento é em regime de plantão.

Serviço: 5ª edição do Amigo Bicho 2024

Data: 6/7 (sábado)
Horário: das 10h às 16h
Local: Estacionamento do Shopping Mueller, Piso L1, em frente ao Espaço Pet (Av. Cândido de Abreu, 127, Centro Cívico)

Fundação Cultural de Curitiba oferece oficinas de férias sobre arte e história

O setor de Ação Educativa da Fundação Cultural de Curitiba preparou para este mês de julho uma série de oficinas de férias para estimular a criatividade e adquirir novos conhecimentos. As oficinas são abertas para todos os públicos e abordam temas variados que vão desde a história da cidade até expressões artísticas em massinha de modelar e criação de roteiro para cinema. 

As oficinas de férias são destinadas a atender a comunidade durante o período de recesso escolar, do ensino básico à graduação. Com diferentes temáticas, as oficinas foram formuladas a partir do interesse do público manifestado aos mediadores em suas atividades diárias.

Entre os temas estão o movimento de resistência e os espaços de representação da comunidade LGBTQIA+, a história do transporte público em Curitiba, a criação de roteiros para cinema e a arte urbana na cidade.

A inscrição é feita pelo site Guia Curitiba e as oficinas são gratuitas.

Serviço: Oficinas de Férias do Setor de Ação Educativa da FCC

Local: Solar do Barão – R. Presidente Carlos Cavalcanti, 533

Quarta – 10/7 
19h-20h30 – Roteiros para cinema: como criar?
Inscrições aqui

Sexta – 12/7
14h30-16h – A oficina Faça e Aprenda – carimbos
Inscrições aqui

Terça – 16/7
19h-20h30 – Os Irmãos Rebouças e a Cidade de Curitiba
Inscrições aqui

Quarta – 17/7
19h-20h30 – Os Ônibus da Capital: O Transporte Público em Curitiba
Inscrições aqui

Sexta – 19/7
14h30-16h – Arte Urbana
Inscrições aqui

Quarta – 24/7
19h-20h30 – Linha LGBTQIA+: Espaços de resistência
Inscrições aqui

Sexta – 26/7
14h30 – Criatividade Moldada – Oficina de Modelagem em Massinha
Inscrições aqui

Nota Paraná vai distribuir mais de 35 mil prêmios na próxima segunda-feira

O próximo sorteio do Nota Paraná, programa de conscientização fiscal coordenado pela Secretaria da Fazenda, ocorrerá na segunda-feira (8), com a distribuição de mais de 35 mil prêmios. Nesta semana, foram liberados 59 milhões de bilhetes para consumidores e instituições sociais participantes do programa. Ao todo, 3,14 milhões de consumidores que pediram CPF nas notas fiscais de compras realizadas em março concorrem nesta edição.

O sorteio poderá ser acompanhado ao vivo, a partir das 9h30, pelos canais oficiais da Secretaria da Fazenda no InstagramFacebook e YouTube.

O aumento no número de prêmios, que mais do que dobrou em relação às edições anteriores, é resultado de uma recente mudança na regulamentação do programa. No sorteio deste mês, serão oferecidos um prêmio de R$ 100 mil, um prêmio de R$ 50 mil, 100 prêmios de R$ 1 mil e 35 mil prêmios de R$ 50.

“A ampliação na quantidade de prêmios mensais é um incentivo importante, para que mais pessoas participem do programa e peçam CPF na nota fiscal. Isso não só aumenta a chance de ganhar prêmios, mas também contribui para a concorrência justa no comércio e o combate à sonegação fiscal”, diz Marta Gambini, coordenadora do Programa Nota Paraná.

Sorteios especiais, programados para fevereiro, maio, agosto e dezembro, terão um prêmio de R$ 1 milhão, um prêmio de R$ 100 mil, um prêmio de R$ 50 mil, 100 prêmios de R$ 1 mil e 15 mil prêmios de R$ 50.

Além dos consumidores, 1.428 entidades sociais registradas no programa estão na disputa por 40 prêmios de R$ 5 mil cada, graças às doações de notas fiscais feitas pelos contribuintes. Foram emitidos 7,58 milhões de bilhetes para essas organizações.

PARANÁ PAY – Paralelamente, o Paraná Pay permitirá que 2,08 milhões de consumidores cadastrados concorram com 20,8 milhões de bilhetes a 8 mil prêmios de R$ 100 cada. Para participar dessa modalidade, é necessário estar cadastrado no Nota Paraná e concordar com os termos de uso relacionados aos créditos e prêmios do Paraná Pay. Todo valor obtido pelo Paraná Pay pode ser transferido para a conta bancária associada ao Nota Paraná.

COMO PARTICIPAR – Ao fazer compras em estabelecimentos comerciais do Estado, os consumidores cadastrados devem solicitar a inclusão do CPF na nota fiscal. Isso permite acumular créditos de ICMS, que podem ser transferidos para a conta bancária do participante ou usados para abater valores do IPVA. As notas fiscais com CPF também geram bilhetes para os sorteios mensais. A adesão pode ser feita pelo site ou pelo aplicativo, disponível para Android e iOS.

Curitiba deixa o mundo mais preparado para as mudanças climáticas com 500 mil árvores plantadas em menos de 5 anos

Curitiba atingiu um marco histórico neste sábado (29/6). O prefeito Rafael Greca e o vice-prefeito, Eduardo Pimentel, fizeram o plantio da árvore de número 500 mil na cidade. O plantio integra o programa 100 mil árvores para Curitiba e a árvore escolhida foi a araucária, espécie símbolo da capital e do Paraná. A árvore de número meio milhão foi plantada no Bosque Gutierrez, que foi totalmente reformado pela Prefeitura e entregue neste sábado (29/6) para a população, bem na entrada do parquinho do Pirata Zulmiro, nova atração do bosque.

O desafio 100 mil árvores para Curitiba foi lançado pelo prefeito Rafael Greca na primavera de 2019 e duraria apenas um ano. Com o sucesso e o engajamento da população, o programa foi renovado anualmente e, hoje, a cidade já contabiliza meio milhão de árvores plantadas desde então.

“Essa não é uma árvore qualquer, é a árvore de número 500 mil que plantamos desde 2019 na paisagem sagrada de Curitiba”, disse o prefeito Rafael Greca ao plantar a árvore ao lado dos integrantes da Família Folhas.

Greca também explicou de onde surgiu o desafio das 100 mil árvores para Curitiba. “Sem blasfêmia para a memória da rainha Elizabeth II. Eu inventei essa história quando eu li que a finada majestade tinha decidido plantar 20 mil árvores por ano em Londres. Resolvi ganhar da rainha e pedi para o Meio Ambiente que nós queríamos 100 mil árvores por ano. E agora nós chegamos a 500 mil”, concluiu o prefeito.

O vice-prefeito Eduardo Pimentel também destacou a importância do plantio histórico. “As árvores garantem muitos benefícios para a cidade, como o equilíbrio térmico e o sequestro de gases do efeito estufa da atmosfera. Estamos garantindo ar puro para as gerações futuras de curitibinhas e reforçando a infraestrutura verde da cidade”, disse Eduardo Pimentel.

Os plantios feitos dentro do programa 100 mil árvores para Curitiba são grandes aliados das ações para mitigação e resiliência frente às mudanças climáticas. As árvores ainda promovem sombra, diminuindo as ilhas de calor, e servem de abrigo à fauna silvestre.

PlanClima

Os plantios feitos pela Prefeitura de Curitiba, aliados a iniciativas como o uso de novas energias, avanço da matriz verde, grandes obras socioambientais e estímulo ao uso do transporte público, integram o Plano de Adaptação e Mitigação das Mudanças Climáticas de Curitiba (PlanClima), que busca recuperar o ambiente urbano, reduzir as emissões de gases e mitigar os efeitos das mudanças climáticas.

Benefícios das árvores

  • Auxiliam na purificação e umidade do ar, com a redução da poluição;
  • Ajudam a controlar a temperatura urbana;
  • Funcionam como barreira para amenizar os ruídos nas vias públicas;
  • Atuam na manutenção da umidade relativa do ar em nível adequado;
  • Causam bem-estar psicológico e físico;
  • Servem de abrigo e de alimentação para a fauna silvestre urbana.

Presenças

Também participaram do plantio histórico da árvore de número 500 mil a secretária emérita do Meio Ambiente, Marilza Dias, os secretários municipais de Governo e presidente do Ippuc, Luiz Fernando Jamur; do Esporte, Lazer e Juventude, Carlos Eduardo Pijak Jr; da Educação, Maria Sílvia Bacila; da Comunicação Social, Cinthia Genguini; a presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra Korman; o presidente do Instituto Curitiba de Saúde (ICS), Tiago Waterkemper; o superintendente de Obras e Serviços do Meio Ambiente, Jean Brasil; o diretor de Arborização e Produção Vegetal, José Roberto Roloff; o diretor de Parques e Praças, Giovando Amorim Romanine; os administradores regionais de Santa Felicidade, José Dirceu de Matos; e da CIC, Raphael Keiji Assahida; o assessor de Articulações Políticas, Lucas Navarro; e os vereadores Marcelo Fachinello, presidente da Câmara, Herivelto Oliveira, Mauro Bobato, Mauro Ignácio, Rodrigo Reis, Sargento Tânia Guerreiro, Sidnei Toaldo e Tico Kuzma, servidores do Meio Ambiente e moradores do bairro Vista Alegre e região.

Regionais Matriz e Boa Vista encerram etapa de votação popular do Fala Curitiba

Moradores de Curitiba já indicaram o que consideram ser as 100 prioridades da gestão municipal para o próximo ano. Terminou na noite desta sexta-feira (28/6), com audiências nas regionais Matriz e Boa Vista, a etapa de votação popular e presencial do programa Fala Curitiba, o programa de consultas públicas da Prefeitura.

Cerca de 256 pessoas participaram dos dois encontros que encerraram a etapa de escolha popular, que além das audiências  desta noite, contou com participações por meio do Fala Móvel e votação pela internet que ficaram disponíveis às pessoas desde fevereiro.

Voz à população

Coordenado pelo Instituto Municipal de Administração Pública, o Programa Fala Curitiba, lançado em maio de 2017, busca dar voz à população. Por meio dele, os cidadãos podem opinar sobre as propostas das leis orçamentárias do município.O programa amplia o debate e prioriza o que realmente importa para cada um dos 75 bairros de Curitiba, incentivando a participação comunitária para fazer a diferença no desenvolvimento da cidade.

Na Regional Matriz, o encontro aconteceu no auditório do Mercado Municipal de Orgânicos, no Centro, e contou com a participação de 110 pessoas que foram pleitear melhorias para os 18 bairros que integram a regional. Os participantes  foram recebidos com um lanche caprichado, com quitutes juninos preparados com zelo pela equipe da Administração Regional.

A administradora Bruna Nova reforçou e agradeceu a participação das pessoas.

“É um momento feito para que a comunidade possa eleger o que é importante para o seu bairro, para estimular a participação de todos na construção de uma Curitiba mais democrática”, disse Bruna.Novack.

Na ocasião, foram apresentadas as 22 demandas selecionadas pelos moradores da região durante esta edição do programa. As dez mais votadas serão incluídas no orçamento municipal de 2025.

Segurança

Entre as 10 prioridades selecionadas está a construção de um módulo da Guarda Municipal no Jardim Botânico, com expansão do atendimento, solicitada pelos integrantes da Associação de Moradores do Jardim Botânico.

“Nos mobilizamos coletivamente porque acreditamos que essa é uma melhoria fundamental para o bairro. Ficamos felizes com a aprovação, assim como comemoramos conquistas asseguradas nas edições anteriores do programa, que é muito eficiente para ouvir os moradores da cidade”, disse Fátima Maia, presidente da associação.

Quem também saiu satisfeita da votação foi a aposentada Alda Hack, que assistiu a comunidade eleger entre as prioridades a defendida por ela e seus vizinhos da Associação de Moradores do Jardim Social: a revitalização do Bosque Portugal, melhoria na pista de caminhada.

“Estou feliz, valeu a pena. Esse modelo da Prefeitura nos ouvir funciona, é muito bom e acho que mais pessoas deveriam se interessar e participar. A Prefeitura quer nos ouvir, mas a comunidade tem que se organizar e votar”, disse Alda.

Na Regional Boa Vista, o encontro aconteceu na Rua da Cidadania Boa Vista e teve a participação de 123 pessoas.

As dez prioridades mais votadas em cada regional foram:

Boa Vista

  1. Ampliação de equipes de apoio das UBSs para atendimento em saúde mental, psicológica e psiquiátrica.
  2. Construção de quadra coberta na Escola Municipal Erasmo Pilotto.
  3. Adequar a aplicabilidade operacional do efetivo da Guarda Municipal na Regional.
  4. Reforma do CEI Romário Martins.
  5. Qualificar a oferta de serviços de proteção social especial para pessoas em situação de rua.
  6. Projeto para contenção total de margens do Rio Bacacheri ao longo do Bosque Irmã Clementina.
  7. Parquinho no Parque São Lourenço com brinquedos modernos.
  8. Lombada na Rua Alberto Otto.
  9. Projeto de rotatória na Rua Fredolin Wolf com Rua Raposo Tavares.
  10. Requalificação da praça que se localiza na Rua Fernando de Noronha com a Rua Vicente Geronasso.

Matriz

  1. Revitalização da Rua Corrêa Teixeira Coelho.
  2. Construção do módulo da Guarda Municipal no Jardim Botânico Municipal, com expansão do atendimento.
  3. Adequar a aplicabilidade operacional do efetivo da Guarda Municipal na Regional.
  4. Adequar o quadro de profissionais das Unidades de Saúde da Matriz.
  5. Revitalização do Jardim Ambiental 1.
  6. Abertura de turmas de Educação integral em tempo ampliado e/ou contraturno.
  7. Estudo para a implantação de mais uma unidade de saúde na matriz, em local a ser definido conforme demanda.
  8. Revitalização do Bosque Portugal, melhoria na pista de caminhada.
  9. Conclusão da obra da Escola Municipal Irmãos Rebouças – Piso selador; estacionamento – Demarcação; telhado – Conserto.
  10. Ampliação e reforma da U.S Capanema.