A grande procura de consumidores pelas frutas e hortaliças a R$ 1,99 do Nossa Feira fez com que as três novas feiras instaladas pela Prefeitura nesta semana encerrassem o expediente às 22 horas, uma hora depois do horário previsto. A extensão do horário ocorreu na Praça 19 de Dezembro, no São Brás e na Barreirinha. Cada uma delas vendeu 10 toneladas de produtos. Na tarde desta quinta-feira (3), foi aberto mais um ponto: a Nossa Feira Vila Lindóia, que também atraiu grande número de pessoas desde o início, às 17 horas. E nesta sexta-feira (4), o Nossa Feira chega ao Capão Raso.

Preço baixo, que é sinônimo de economia, qualidade e facilidade de acesso são os fatores que explicam a procura pelo programa, iniciado em 2014 pela atual gestão da Prefeitura. Com as cinco Nossas Feiras abertas neste mês de comemoração dos 323 anos de Curitiba, a cidade passa a contar com 15 pontos do programa.

“A procura está acima de todas as expectativas. Com certeza é um dos programas sociais mais importantes neste momento de crise”, disse o prefeito Gustavo Fruet durante a visita que fez à feira da Vila Lindóia.

O volume comercializado nos novos pontos – 10 toneladas – está acima da média registrada nas demais unidades, que fica em torno de  7,5 a 8 toneladas.

Acesso

Praticidade e preço foram os dois argumentos utilizados pela dona de casa Iracema Branco, de 69 anos, para justificar a sua aprovação ao novo equipamento da Vila Lindóia. “Muito bom porque ficou pertinho da minha casa. Eu ia lá no Boqueirão, era longe. O preço tá bom e a qualidade também”, afirmou a dona de casa.

“Fiquei muito contente de a feira ter vindo. Na crise que está, aposentado gasta o que tem em remédio, e o alimento quando tem é muito caro. Gastei R$ 38,00. No mercado certamente gastaria acima de R$ 70,00”, disse a dona de casa Marcia Carvalho, de 56 anos. “Tem ainda a questão da facilidade de acesso. A gente pode vir e voltar a pé. É um conjunto de benefícios e oportunidades.”

A escolha de áreas onde existem pessoas com mais dificuldade de acesso ao alimento seguro, tecnicamente chamadas de “deserto alimentar”, foi um dos critérios de escolha dos novos pontos. “Áreas de passagem de pessoas, onde há linhas de ônibus, que vão a lugares pouco abastecidos ou onde há concentração de aposentados sem grandes mercados próximos foi outro critério”, explicou o secretário municipal do Abastecimento, Marcelo Munaretto. Este último, por exemplo, foi o critério de escolha do ponto da Praça 19 de Dezembro, aberto na última segunda-feira (29/02). A existência de escolas e de outros equipamentos municipais próximos que facilitem o acesso de consumidores é o critério adotado em outros pontos já existentes.

ONDE ENCONTRAR AS NOSSAS FEIRAS
*sempre das 17h às 21h

SEGUNDAS

CAPÃO DA IMBUIA
Rua Dra. Juracy Riquelme, ao lado da Escola Municipal Eva da Silva.

SÍTIO CERCADO
Rua Joaquim de Melo, em frente ao Terminal do Sítio Cercado, ao lado da Caixa Econômica Federal.

*CENTRO -novo ponto
Praça 19 de Dezembro, lateral com a Rua Paula Gomes

TERÇAS

CAIUÁ
Rua Hilda Cadilhe de Oliveira, próximo do Terminal do Caiuá.

CAJURU (Conjunto Mercúrio)
Av. Jornalista Aderbal Gaertner Stresser, próximo a Escola Municipal Irati.

*SÃO BRÁS -novo ponto
Rua Brasílio José Betezek, entre Rua Antonio Escorsin e Juruaçú
QUARTAS

ALTO BOQUEIRÃO
Rua Ayrton Leal da Silva, junto ao eixo de lazer, esquina com a Rua Francisco Derosso, a uma quadra da Igreja São José Operário.

BAIRRO ALTO
Rua Epaminondas Santos, ao lado da Escola Municipal Araucária.

*BARREIRINHA -novo ponto
Avenida Anita Garibaldi, no estacionamento do Parque da Barreirinha
QUINTAS

PILARZINHO
Rua José Morais, ao lado do Centro Municipal de Educação Infantil Cinderela.

TATUQUARA
Rua Pero Vaz de Caminha, entre a Rua Enette Dubart e Ieda Cristina Ribeiro.

*VILA LINDÓIA -novo ponto
Rua Conde dos Arcos, entre Avenida Santa Bernadete e Rua Galileu Galilei

SEXTAS

CIC (Diadema)
Rua Jair Coelho, ao lado do Colégio Estadual Eurides Brandão.

UBERABA
Rua Soldado Vicente Pereira Miranda, ao lado da Escola Municipal Marumbi.

*CAPÃO RASO -novo ponto
Rua José Zaleski, entre a Rua Laudelino Ferreira Lopes e Francisco Biscardi