18 C
Curitiba
terça-feira, 23 abril 2024

Paraná já colocou 53,1 mil jovens no mercado formal de trabalho em 2023

De janeiro a julho deste ano, 53.179 pessoas entre 18 e 29 anos foram contratadas formalmente no Paraná, o que representa 41,98% de todos os 126.664 contratos de trabalho assinados por jovens na região Sul do País nesse período. Santa Catarina teve saldo de 39.404 jovens com carteira assinada, enquanto o Rio Grande do Sul criou 34.081 novas vagas formais para esta faixa etária.

Ainda no acumulado do ano, o Estado ocupa o quarto lugar no ranking nacional de empregabilidade de pessoas entre 18 e 29 anos, atrás de São Paulo (229.118), Minas Gerais (94.036) e Rio de Janeiro (64.222). Os dados são do Caged (Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados).

Somente no mês de julho, 6.584 jovens conseguiram uma colocação no mercado de trabalho com carteira assinada no Paraná, desempenho que representa 58,49% das 11.256 vagas ocupadas por esta faixa etária em toda região Sul. Santa Catarina encerrou o mês com um saldo de 3.275 novas vagas para esta faixa etária e o Rio Grande do Sul com 1.397.

No ranking nacional de julho, o Paraná também terminou em quarto lugar, atrás novamente dos três estados mais populosos: São Paulo (34.038), Minas Gerais (11.229) e Rio de Janeiro (10.432).

Comércio, serviços administrativos e indústrias foram as áreas que mais contrataram jovens em julho deste ano, conforme dados do Caged. Atividades com vendas geraram 1.620 novas vagas, enquanto os serviços administrativos empregaram formalmente 1.491 jovens. Em terceiro aparece a área de bens e serviços industriais, com 1.285 empregos com carteira assinada.

Para o secretário de Estado do Trabalho, Qualificação e Renda, Mauro Moraes, esse levantamento reforça o potencial do Estado na criação de novos empregos formais. “O saldo de jovens empregados com carteira assinada no Paraná no mês passado foi 100% superior a Santa Catarina e 370% superior ao Rio Grande do Sul. Isso é resultado de um trabalho integrado do Estado com o setor privado e de um grande momento da economia local”, acrescentou.

Confira os relatórios do mês de julho e do acumulado do ano .

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 116 | MARÇO/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS