16.3 C
Curitiba
sábado, 18 maio 2024

Pessoas com comorbidades são chamadas para vacinação contra gripe e covid em Curitiba

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba convoca a partir desta segunda-feira (10/4), as pessoas com comorbidades para receber a vacina bivalente anticovid (reforço) e também a vacina contra a gripe. LINK

São aguardados os 76 mil convocados deste grupo: pessoas com comorbidades de 6 a 59 anos para a vacinação contra a gripe e pessoas de 12 a 59 anos com comorbidades para a vacina bivalente contra a covid-19.

Com essa nova convocação, Curitiba conclui o chamamento para a vacina bivalente anticovid de todo o público prioritário definido pelo Ministério da Saúde.  

As duas vacinas (contra a gripe e contra a covid-19) podem ser aplicadas juntas. Não há necessidade de intervalo entre elas.

Os imunizantes estarão disponíveis em 107 unidades de saúde. Confira os horários de funcionamento e endereços no site Imuniza Já Curitiba. Nesta próxima semana, dez unidades farão horário estendido de vacinação até 20h (veja mais detalhes aqui). LINK 

Como se vacinar

Pessoas com comorbidade já acompanhadas pelo SUS Curitibano ou vacinadas anteriormente como parte deste grupo não precisarão apresentar comprovação da condição.

Pacientes que ainda não tenham sido vacinados como parte do grupo de pessoas com comorbidade devem apresentar alguma documentação que comprove a condição (veja mais detalhes abaixo).

Para se vacinar, além de ser morador de Curitiba, é preciso apresentar documento de identificação com foto.

Comorbidades

São consideradas comorbidades, de acordo com Programa Nacional de Imunização (PNI), pessoas com:

  •  Diabetes
  •  Pneumopatias crônicas graves
  •  Hipertensão Arterial Resistente (HAR)
  •  Hipertensão arterial estágio 3
  •  Hipertensão arterial estágios 1 e 2, com lesão em órgão-alvo
  •  Insuficiência cardíaca
  •  Cor-pulmonal e hipertensão pulmonar
  •  Cardiopatia hipertensiva
  •  Síndromes coronarianas
  •  Valvopatias
  •  Miocardiopatias e pericardiopatias
  •  Doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas
  •  Arritmias cardíacas
  •  Cardiopatias congênita no adulto
  •  Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
  •  Doenças neurológicas crônicas e distrofias musculares
  •  Doença renal crônica
  •  Hemoglobinopatias e disfunções esplênicas graves
  •  Obesidade mórbida
  •  Síndrome de down e outras síndromes genéticas
  •  Doença hepática crônica

Vacina contra a gripe

A vacina contra a gripe oferecida pelo SUS é trivalente e protege contra a cepa da influenza B, influenza A H1N1 e influenza A H3N2 (que causou o surto mais recente de gripe no último ano). A vacina é contraindicada para menores de 6 meses e para pessoas que tiveram reação anafilática grave em doses anteriores.

Vacina anticovid bivalente

Para receber a vacina bivalente anticovid é necessário, além de se enquadrar nos critérios de convocação do público, ter tomado ao menos duas doses da vacina anticovid anteriormente e ter no mínimo 120 dias de intervalo desde a última aplicação.

A vacina bivalente é a segunda geração do imunizante, porque possui em sua composição a cepa original e subvariantes da Ômicron, que têm registrado maior circulação nos últimos meses. Assim, a nova dose de reforço traz mais uma camada de proteção para a população vulnerável.

“Essas vacinas são consideradas mais atualizadas e, por isso, mais eficazes. Elas reduzem a probabilidade de quadros graves e mortes porque protegem contra a Ômicron e suas subvariantes, que estão circulando no momento”, explica o diretor de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba, Alcides Oliveira.

Pessoas que tiveram covid-19 devem aguardar pelo menos quatro semanas após o início dos sintomas para se vacinar. No caso de pessoas que tiveram outras doenças, a orientação é que aguardem a ausência de sintomas.

Público já convocado para se vacinar contra a gripe

  •  Pessoas com 60 anos ou mais
  •  Crianças com 6 meses a menores de 6 anos
  •  Trabalhadores de saúde
  •  Acamados (aplicação na residência)
  •  Indígenas (pelo Distrito Sanitário Tatuquara e equipes do Consultório na Rua)
  •  Moradores e trabalhadores de instituições de longa permanência (aplicação na residência)

A partir de 10/4:

  •  Gestantes e puérperas (mulheres que passaram por parto há até 45 dias)
  •  Pessoas com comorbidades
  •  Profissionais da educação
  •  Pessoas com deficiência permanente
  •  Caminhoneiros
  •  Trabalhadores do transporte coletivo
  •  Forças armadas, de segurança e salvamento  
  •  

Público já convocado para a vacina bivalente anticovid em Curitiba

  •  Pessoas com 60 anos completos ou mais
  •  Imunossuprimidos com 12 anos ou mais
  •  Gestantes e puérperas com 12 anos ou mais
  •  Pessoas com deficiência permanente com 12 anos ou mais
  •  Acamados com 12 anos ou mais (aplicação na residência)
  •  Moradores e trabalhadores de instituições de longa permanência (aplicação na residência)
  •  Indígenas (pelo Distrito Sanitário Tatuquara e equipes do Consultório na Rua)

A partir de 10/4:

  •  Pessoas com comorbidades

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 117 | ABRIL/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS