Frequentes alvos de vandalismo, os bustos de bronze de grandes nomes da história da cidade foram restaurados e estão seguros no Memorial de Curitiba. Suas réplicas, feitas por meio do programa Rosto da Cidade, começaram a ser instaladas nas praças e logradouros públicos no mês de maio. Nesta terça-feira (9/6), o da professora Júlia Wanderley voltou a compor a paisagem da Praça Santos Andrade.

“A estátua é feita em pedra, esculpida por um robô em jatos d’água, com todos os detalhes da obra original, em bronze, que conservaremos para sempre dentro do Memorial de Curitiba”, disse o prefeito Rafael Greca, ao acompanhar o trabalho da equipe de Parques e Praças, da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, com o diretor da área, Jean Brasil. 

O prefeito lembrou que a escultura é de João Turin, assim como o relevo A Pedagogia, encravado no pedestal de granito que suporta o busto. Também voltaram à Praça Santos Andrade os bustos de Santos Andrade, Plínio Tourinho, Lysimaco Ferreira da Costa, Padre Idelfonso Ferreira e Victor Ferreira do Amaral.

Das 21 réplicas feitas pelo município, 12 já foram reinstaladas, também nas praças Maria Polenta, Zacarias e Osório. A retirada e manutenção dos originais em bronze em exposição visa prevenir tentativas de furto e vandalismo das peças, que são patrimônio da cidade. O Memorial de Curitiba está fechado em razão da pandemia do novo coronavírus, mas a população poderá ver os bustos novamente assim que o local for reaberto.

O Rosto da Cidade consiste na recuperação do patrimônio histórico. O programa já concluiu benfeitorias em 24 imóveis públicos e 67 particulares. A atuação em imóveis particulares é permitida após aprovação de um projeto do Executivo na Câmara Municipal de Curitiba. 

Com seis etapas, é desenvolvido em conjunto pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e secretarias municipais do Meio Ambiente e de Obras Públicas. Atualmente são seis projetos em execução.

Também fazem parte das intervenções melhorias na iluminação pública, mobilidade e acessibilidade. 

Processo

Os bustos originais são escaneados e digitalizados em 3D. Uma máquina faz a leitura desse projeto e começa a esculpir em um bloco de granito, reproduzindo todos os detalhes, como rugas e fios de cabelo. A empresa vencedora da licitação acaba de entregar a última das réplicas feitas. Cada um dos bustos leva de cinco a sete dias para ser reproduzido.

Júlia Wanderley

A professora lecionava no Colégio Tiradentes, e foi a primeira a aceitar em suas classes alunos negros, lembrou o prefeito Rafael Greca. “Ela foi inspirada pelo Barão do Cerro Azul e pela Loja Maçônica Luz Invisível”, contou.

Lista das réplicas 
Claudino dos Santos, na Praça João Cândido
Romário Martins, na Praça Santos Dumont
Plínio Alves Monteiro Tourinho, na Praça Santos Andrade
Padre Ildefonso Xavier Ferreira, na Praça Santos Andrade
Carlos Gomes, na Praça Carlos Gomes
Raul Messing, na Boca Maldita
Emílio de Menezes, na Boca Maldita
Emiliano Perneta, na Boca Maldita
Alfredo Parodi, na Praça Rui Barbosa.
Lysimaco Ferreira da Costa, na Praça Santos Andrade
Maria Polenta, no Jardinete Maria Polenta
Santos Andrade, na Praça Santos Andrade
Julia Wanderley, na Praça Santos Andrade
Visconde de Guarapuava, Praça Eufrásio Correia
Teixeira Soares, Praça Eufrásio Correia
Leôncio Corrêa, Boca Maldita/Praça Osório
Barão do Serro Azul, na Praça Miguel Couto
Victor Ferreira do Amaral, na Praça Santos Andrade
Zacarias Góes de Vasconcelos, na esquina da Marechal Deodoro com Rua Doutor Muricy
Abilon Souza Naves, no Jardinete Zeferino Krukoski
Desembargador Henrique Lenz, na Praça Nossa Senhora de Salete