24 C
Curitiba
sexta-feira, 17 maio 2024

Primeiro parque da cidade, Passeio Público completa 137 anos

Tradicional e moderno, o Passeio Público de Curitiba completa 137 anos de fundação nesta terça-feira (2/5) com a fama de ser o mais antigo e mais central parque da cidade. Na rotina de estudantes e trabalhadores que passam pela região, o espaço também é palco de celebrações importantes da capital, como o Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais e o Auto de Fundação.

Tudo isso foi possível com a grande revitalização realizada pelo prefeito Rafael Greca em 2019. Remodelado, o espaço ganhou uma área de contemplação preparada à beira do lago e que pode ser vista por quem passa pela Rua Luiz Leão. Piso de pedriscos, bancos de madeira e um novo paisagismo, com canteiros de flores, dão charme ao parque mais tradicional de Curitiba. 

No local onde havia o imóvel do antigo restaurante, foi feita a compactação do solo para o recebimento do revestimento em pedrisco. Novos postes e paisagismo também fazem parte do novo visual. Além disso, o antigo coreto, agora Coreto Digital, permite a transmissão de atrações culturais da cidade.

A pipoqueira Marina Aparecida, de 72 anos, há 35 anos no Passeio Público, conta como a revitalização transformou o Passeio Público e a relação do curitibano e dos turistas com o local.

“Adoro trabalhar aqui e não pretendo sair tão cedo, ouço os pássaros cantando e vejo as flores sempre renovadas”, comenta. “Tudo só ficou mais bonito de uns anos para cá”, completa.

O turista da Letônia Juris Tarvids concorda. “O parque é muito bonito e agradável como os parques do país em que eu moro”. Ele foi levado pelo amigo Ivo Marcos, morador de Curitiba há 27 anos. “Apesar de morar no Bigorrilho, venho até o Centro sempre que posso para visitar meu lugar favorito”, confessa. 

Rosto da Cidade

Os trabalhos do Passeio Público fazem parte do contexto do programa Rosto da Cidade, que também prevê a revitalização de fachadas de prédios históricos da capital. A lateral do parque está mais iluminada, com 16 postes com luminárias em tecnologia LED direcionadas para a calçada da Rua Luiz Leão, em um trecho de quase 500 metros. Os postes têm oito metros de altura e reforçam a segurança de quem transita por ali à noite. 

Neste trecho ficam o Colégio Estadual do Paraná, a Casa do Estudante Universitário e também a estação-tubo Passeio Público.

Parte da história

O Passeio Público abrigou o primeiro zoológico da cidade e foi palco de fatos marcantes na vida cultural e no folclore curitibano. Em 1909, Maria Alda alçou voo num balão, para aterrissar desastradamente no telhado da Catedral Metropolitana, na Praça Tiradentes. 

Em 1911, na ilha desde então chamada da Ilusão, o simbolista Emiliano Perneta foi coroado “Príncipe dos Poetas Paranaenses”. Os portões do Passeio são históricos e inspirados no portão do Cemitério de Cães de Paris. 

Na década de 1970, com sua concretagem e a canalização do Rio Belém na Rua Ivo Leão, o lago passou a ser alimentado por água de poços artesianos. 

Atualmente, o Passeio funciona como sede do Departamento de Proteção e Conservação da Fauna e abriga os pequenos animais que permaneceram quando o Zoológico foi transferido para o Parque Iguaçu em 1982.

Abre de terça a domingo, das 6h às 20h. Às segundas, passa por manutenção.

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 117 | ABRIL/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS