O conjunto é um convite à diversão, com promessa de deliciosas risadas de crianças de todas as idades: balanço, carrossel, girassol sobre molas, pictograma e xilofone, tabuleiros de jogos de dama, xadrez e da velha e um quadro negro para desenhos com giz. Mas não são só as idades que poderão ser diferentes para garantir alegria e brincadeiras. A Roda Inclusiva do Parque São Lourenço atende a crianças com e sem deficiência e é o primeiro conjunto de brinquedos adaptados inaugurado em Curitiba.

“A acessibilidade é uma ferramenta importante na construção de políticas públicas e no crescente protagonismo das pessoas com deficiência no processo de transformação da cidade em uma Curitiba mais humana. A inauguração da primeira Roda Inclusiva e o compromisso de implantar brinquedos inclusivos nos parques e praças são grandes etapas deste processo”, afirmou Gustavo Fruet, prefeito de Curitiba, durante evento de inauguração do equipamento.

A solenidade contou com a presença do paratleta de triathlon Diogo Rotacheski; da secretária municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Mirella Prosdocimo; da idealizadora do Projeto LIA (Lazer, Inclusão e Acessibilidade), Shirley Ordonio; e de alunos das escolas Duilio Calderari e Nilza Tartuce.

Para a vice-diretora da Escola de Ensino Especial Nilza Tartuce, Ana Maria Lima Zem, a criação da Roda Inclusiva possibilita que famílias inteiras com integrantes com e sem deficiência possam ter opção de lazer em conjunto. “Tenho que parabenizar as ações inclusivas que a Prefeitura de Curitiba tem realizado. Temos, por parte da administração municipal, atitudes verdadeiras de inclusão”, diz.

“Trata-se de um local projetado para promover a integração entre crianças de diversas idades, com e sem deficiência. O tipo dos brinquedos utilizados e sua disposição, favorece a interação entre atividades motoras e lúdicas diversas”, salienta o secretário municipal de Meio Ambiente, Renato Lima.

Estrutura

Com dimensão de 23,60 metros de diâmetro e área de 437,20 metros quadrados, o parquinho possui 3 tipos de piso: 158,50 metros quadrados de piso emborrachado monolítico, 178 metros quadrados de piso de cimento com paver e 58 metros quadrados de gramado. Para acesso ao parquinho, foi feito um caminho em CBUQ com borda de paralelepípedo. O entorno recebeu paisagismo com plantio de grama, arbustos e árvores. Também foram adequadas duas churrasqueiras próximas, para serem acessíveis, além de reservas de vagas no estacionamento, exclusivas para pessoas com deficiência.

Sem degraus ou barreiras, os espaços são acessados por um caminho circular. Sobre o piso de cimento com paver há espaço para cadeiras de rodas, sob o pergolado de madeira, que propicia também brincadeiras com luz e sombras, além de funcionar como local de descanso. “Estes brinquedos, de diversos tipos, lidam com os aspectos sensoriais, comunicativos, afetivos, sociais, cognitivos e motores dos usuários, e essa configuração permite o uso com a supervisão e o cuidado dos responsáveis”, explica o superintendente de obras e serviços da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Alfredo Trindade.

As canchas de areia foram reformuladas e o Parque São Lourenço passa a contar agora com uma cancha de futebol, duas de voleibol, nova iluminação e alambrados.

O investimento total foi de R$ 231.437,56, com recursos oriundos de medida compensatória do Shopping Pátio Batel.

Compareceram ao evento o administrador regional  Boa Vista, Alexandre David de Lara; a administradora regional Santa Felicidade, Maria José Serenato; a secretária municipal da Mulher, Roseli Isidoro; o secretário municipal de Esporte, Lazer e Juventude, Aluísio Dutra Junior; a presidente da Fundação de Ação Social, Marcia Oleskovicz Fruet, dos vereadores Paulo Salamuni, Pier Petruzziello e Felipe Braga Cortes.