A Canarinho começou com muita intensidade e movimentação do quarteto ofensivo. Logo aos dois minutos, Vini Jr balançou pela esquerda, serviu Neymar na área, o atacante passou de calcanhar e Paquetá fuzilou na trave direita japonesa. Aos oito, o goleiro Alisson apareceu bem e interveio em ataque dos donos da casa.

O Brasil manteve a pressão e na altura dos 10 minutos, Paquetá tabelou com Neymar, a bola sobrou na medida para Fred na entrada da área. Ele soltou um foguete, mas sobre a meta. No ataque seguinte, em mais uma jogada de Neymar, Raphinha foi servido, soltou a canhota e Gonda defendeu.

A equipe do Japão ameaçou principalmente em bolas alçadas, como aos 21, quando Haraguchi cabeceou para fora. No entanto, a Seleção Brasileira foi quem seguiu dominando as ações ofensivas. Aos 26, Neymar finalizou de longe e o arqueiro Gonda evitou o gol brasileiro. Já aos 38, Raphinha arriscou de canhota e o chute passou perto.

No fim da etapa inicial, Paquetá carregou pelo meio, fez o lançamento para Neymar na grande área, o camisa 10 canarinho ajeitou para o pé direito, buscou o cantinho do gol japonês, mas Gonda pegou mais uma, e apesar do domínio brasileiro, o placar seguiu zerado.

No segundo tempo, o Brasil continuou com o controle territorial da partida. Na altura dos sete minutos, Neymar recebeu o passe de Fred na área, chutou e a bola saiu desviada pela linha de fundo. Já aos 11, em jogada trabalhada de Neymar e Dani Alves, Raphinha foi servido e finalizou para fora.

Os japoneses chegaram aos 26, em finalização de Ito por cima da meta de Alisson. Até que aos 30, a Canarinho pressionou na área, Arana acertou a trave, e no lance Richarlison sofreu pênalti. Neymar foi para a cobrança, e com o estilo de sempre, colocou no fundo das redes, aos 32 minutos.

Com o marcador em vantagem, o Brasil controlou o ímpeto do jogo, ficando com a posse e o técnico Tite aproveitou para rodar a equipe. Bem postada, a Canarinho manteve o resultado e conquistou mais uma vitória e terminou esta Data FIFA com 100% de aproveitamento.

Brasil: Alisson, Dani Alves (Thiago Silva), Éder Militão, Marquinhos e Guilherme Arana; Casemiro (Fabinho), Fred (Richarlison) e Lucas Paquetá (Bruno Guimarães); Raphinha (Gabriel Jesus), Vini Jr (Gabriel Martinelli) e Neymar Jr. Técnico: Tite.