Rio 2016/Alex Ferro
O Supremo Tribunal Federal concedeu liminar autorizando a libertação do irlandês Kevin James Mellon, que estava preso no Complexo Penitenciário em Bangu, na Zona Oeste do Rio desde o último dia 5, quando foi preso em flagrante com ingressos falsos para os Jogos Olímpicos.

Kevin James Mellon é diretor da empresa britânica THG envolvida em investigações da Polícia por esquema de cambismo nos Jogos Rio 2016. Além dos ingressos falsos, o irlandês também estava revendendo ingressos por valores superiores aos dos preços oficiais. Com as investigações, e através da prisão de Mellon, a Polícia acabou prendendo também o presidente do Comitê Olímpico da Irlanda, e ex-executivo do Comitê Olímpico Internacional Patrick Hickey, que segue detido há 8 dias também em Bangu. De acordo com a Polícia, o esquema de cambismo no qual Patrick Hickey fazia parte movimentava mais de US$ 10 milhões, o equivalente a R$ 32 milhões.