16 C
Curitiba
segunda-feira, 20 maio 2024

UPA, Samu, Siate? Saiba quando e como acessar os serviços públicos de saúde em Curitiba

Para quem utiliza a rede pública de saúde em Curitiba, é importante conhecer as diferenças entre cada serviço para buscar o atendimento adequado, em tempo oportuno e no melhor lugar. Saiba quando buscar a Unidade de SaúdeCentral Saúde Já, Unidade de Pronto-Atendimento (UPA)Samu, Siate e pronto-socorro.

“Buscar o melhor local para cada situação de saúde é essencial para um atendimento mais eficiente e ágil”, diz a secretária municipal da Saúde, Beatriz Battistella.

Ela cita a ampliação dos serviços da Central Saúde Já (3350-9000) como uma alternativa a mais de atendimento para os moradores de Curitiba.

“Se a pessoa tem um quadro leve, que pode ser resolvido com um teleatendimento ou videoconsulta, é desnecessário se deslocar para uma unidade física. Nosso objetivo é facilitar a vida do curitibano e ampliar o acesso”, lembra a secretária.

Unidade de Saúde

A Unidade de Saúde (US), antigamente chamada de “postinho”, é a porta de entrada do cidadão no SUS curitibano. É o local indicado para consultas de rotina, aplicação de vacinas, coleta de preventivos, consultas médicas e de enfermagem, além de serviços de apoio como psicologia, fisioterapia, nutrição e educação física. Os medicamentos prescritos devem ser retirados na própria US, garantindo o tratamento completo.

Pessoas com condições crônicas, como diabetes e hipertensão, devem procurar a unidade mais próxima de casa para acompanhamento de sua saúde, assim como a realização do pré-natal das gestantes, o monitoramento da saúde dos idosos e o atendimento odontológico de rotina.

Por meio do Aplicativo Saúde Já é possível agendar o primeiro atendimento com a equipe de enfermagem da unidade, que poderá resolver algumas demandas e marcar novo atendimento com a equipe da unidade, inclusive com o médico, quando for necessário.

“Muitas situações de saúde podem ser resolvidas com a consulta de enfermagem e, quando necessário, a equipe de saúde agenda a consulta médica ou com outros profissionais de apoio”, explica do diretor de Atenção Primária da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Cleverson Fragoso.

Pelo App também é possível agendar avaliação de saúde bucal com a equipe de odontologia da unidade de saúde. As pessoas que têm dificuldades com a tecnologia, podem agendar o atendimento na própria unidade durante o horário de funcionamento, sem a necessidade de chegar antes da abertura para garantir um horário com a equipe multiprofissional.

Central Saúde Já

O atendimento de saúde por telefone ou vídeo é uma novidade que ganhou força durante a pandemia de covid-19 e vem se consolidando como mais um ponto de atenção à saúde. Uma experiência que se mostrou efetiva quando era necessário evitar a circulação de pessoas sem, no entanto, limitar o acesso aos serviços de saúde.

Essa solução foi ampliada em Curitiba com a Central Saúde Já Curitiba, que atende todos os dias, inclusive em feriados, das 7h às 22h, e aos fins de semana, das 8h às 20h.

O paciente que tem sintomas leves (dor de garganta, dor de cabeça, vômito, diarreia, mal-estar geral, dor abdominal, queixa urinária, dor lombar, entre outros) e precisa de atendimento pode ligar para a Central, pelo telefone 3350-9000. O atendimento é feito por profissionais da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e, caso seja necessário, será realizada uma consulta médica por vídeo, através do aplicativo Saúde Já Curitiba, sem precisar sair de casa.

Se for necessário, o paciente recebe a receita médica, atestado ou declaração de consulta por mensagem do aplicativo. Para ter acesso a esses serviços, é preciso ter cadastro definitivo e senha no app.

“A Central não substitui nenhum ponto de atenção à saúde, é somente mais uma forma de acesso. Portanto, as pessoas que têm dificuldades em lidar com a tecnologia podem continuar acessando os demais serviços presenciais”, explica Beatriz Battistella.

Desde que foi criada, em março de 2020, a Central já realizou mais de 800 mil atendimentos. De abril deste ano, quando houve a ampliação de serviços, até agosto, são quase 100 mil atendimentos, entre os quais estão mais de 30 mil consultas médicas.

A Central Saúde Já também é o canal para que o cidadão tire dúvidas sobre o SUS curitibano, agende exames preventivos e mamografias, tenha apoio para parar de fumar e na amamentação, entre outros serviços.

UPA

As Unidades de Pronto Atendimento (Upas) devem ser procuradas em casos mais graves, como dificuldade para respirar, dor forte no peito, febre alta, emergência em saúde mental, entre outros.

O atendimento segue protocolo de classificação de risco, priorizando pacientes com situações de urgência e emergência. Os pacientes são classificados por cores de acordo com o grau de risco e o tempo necessário para atendimento: vermelho é emergência; laranja, muito urgente; amarelo, urgente; verde, pouco urgente; e azul é classificado como não urgente.

“Se um paciente chegar na UPA com parada cardíaca, por exemplo, será atendido imediatamente. E quem chegou com dor no joelho talvez precise esperar”, explica o coordenador do Departamento de Urgência e Emergência da SMS, Pedro Almeida.

Na UPA são feitas avaliações de risco e, em caso de urgência, poderá solicitar raio-x de urgência, exames de sangue urgentes, eletrocardiograma, além de contar com leitos de observação. A prioridade da equipe médica é salvar vidas, portanto, pessoas em situação de menor gravidade devem procurar outros pontos de atenção, como as Unidades de Saúde ou a Central Saúde Já – 3350-9000.

Urgência e Emergência

Em situações críticas de saúde, o paciente é levado a um pronto-socorro pelas equipes de saúde que atuam nas UPAs ou no Samu e Siate, porque é necessário saber qual é o tipo de hospital adequado para a situação de urgência e emergência enfrentada.

Em casos de urgência e emergência, que são situações de alta gravidade e complexidade, o cidadão deve procurar a UPA mais próxima ou ligar para o Samu 192 ou Siate 193.

Samu 192 e Siate 193

Nas situações de urgência e emergência em que o paciente não consegue se deslocar a uma UPA devido a sua condição clínica, o Samu ou o Siate devem ser acionados.

O Samu deve ser chamado pelo telefone 192 e atende a emergências clínicas como:

  • dores no peito que surgem repentinamente e que podem ser sintomas de problemas no coração;
  • intoxicação com produtos de limpeza e envenenamento;
  • perda de consciência/desmaio;
  • hemorragia;
  • crises de convulsão.

O Siate deve ser chamado pelo telefone 193 e atende a traumas e ferimentos no corpo, em casos como:

  • acidentes de trânsito com um ou mais feridos;
  • ferimento por arma de fogo ou arma branca;
  • agressão;
  • quedas com ferimentos e fraturas;
  • ataques de animais, como cães e abelhas;
  • choques elétricos graves;
  • afogamentos;
  • queimaduras (calor, substâncias químicas, etc.).

Relacionados

EDIÇÃO IMPRESSA Nº 117 | ABRIL/2024

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS