Ao som do caprichado e aplaudido repertório da Banda Lyra Curitibana, a Prefeitura deu início às comemorações dos 50 anos do Calçadão da Rua XV de Novembro. O aniversário do primeiro calçadão exclusivo para pedestres do Brasil acontece nesta quinta-feira (19/5), até as 15h30, com a participação de um convidado especial: o público acostumado a trafegar por ela e os turistas que vêm visitá-la.

A famosa pintura no chão, originalmente proposta para garantir lazer e estimular a criatividade infantil, foi uma das atrações mais procuradas da manhã desta quinta-feira. Se atraiu o interesse de pequenas turistas como a catarinense Valentina Cardoso Huppes, de 10 anos, e a bebê Helena Gallego Alves, de 1 ano e 7 meses, que veio da Espanha com os pais, também chamou a atenção dos adultos.

Adultos viram criança

Foi o caso do técnico em nutrição Rafael Marçal. A caminho do trabalho, na Santa Casa, decidiu parar e pintar uma paisagem ensolarada. Natural de Manaus, de onde veio há seis anos, ele mora na CIC e não pretende deixar a cidade. “Vim para conhecer, gostei e acabei ficando. Já sou quase curitibano”, contou.

Até o vice-prefeito Eduardo Pimentel matou a saudade da infância e deixou, no chão, uma mensagem pelo aniversário do Calçadão. “Eu vinha muito aqui com meus pais e já trouxe meus filhos. É uma memória muito gostosa”, disse.

“A cidade está de parabéns, tanto pelo seu Calçadão inovador quanto pela organização e limpeza. Curitiba é linda”, destacou o coordenador da Administração Regional Centro Sul de Belo Horizonte, Álvaro Goulart. Ele está em visita técnica à cidade e foi convidado para o evento pela administradora regional da Matriz, Rafaela Lupion Cantergiani.

Embalando lembranças e responsabilidade

Aloah França Domanski, que mora no Rebouças, estava passando quando ouviu a banda, resolveu arriscar um pedido e foi atendida. Ganhou de presente o clássico da música internacional New York, New York, que ouviu embalando o corpo. “Essa música me lembra tanta coisa boa!”, justificou a aposentada, que tem 79 anos e já se apresentou na Boca Maldita com o grupo da Terceira Idade da Praça Ouvidor Pardinho.

De Maringá, o carrinheiro Marquinho parou o carrinho de coleta de recicláveis, caprichosamente decorado com tule e bichos de brinquedo, perto da maquete da Secretaria Municipal da Saúde. Estava interessado em aprender sobre as doenças causadas por animais, as zoonoses, e em especial a dengue.

Ao lado de outras pessoas, Marquinho ouviu com atenção o técnico Orlando José Blanc Pereira, da equipe do programa de controle do mosquito vetor da doença. “Não quero esse bicho no meu carrinho, que dá o meu sustento”, contou o coletor, que entrega seu material na cooperativa da Vila Capanema.

Inovação

Novidade na frota da Guarda Municipal, o carro elétrico e automático Twizy, da Renault, também marcou presença do Calçadão e virou cenário para disputadas fotos com adultos e crianças. “Ele é pequeno, silencioso, mas chama a atenção. É ideal para o nosso trabalho de observação em locais como aqui”, explicou o guarda Lucas Magno, que há dois dias trabalha com a ajuda do veículo. Em teste, outro igual circula pelo Parque Barigui.

O evento comemorativo pelos 50 anos do Calçadão de Curitiba também conta com os Jogos Gigantes da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude (Smelj), informações sobre canais de denúncia e prevenção do abuso sexual infantil e a apresentação do trabalho da Assessoria de Direitos Humanos para mulheres, igualdade racial e diversidade sexual.